Notas sobre a IV Feira do livro de Mossoró


Por Pedro Fernandes

A programação da IV Feira do Livro de Mossoró foi do dia 05  ao dia 10 de agosto e, dentre tantas alternativas no evento, uma programação foi desenvolvida no estande do Jornal De Fato. Neste estande foram desenvolvidas palestras, oficinas, debates etc. com o intuito de despertar o interesse entre os jovens pela leitura. Entre as palestras, o estande abrigou o Ciclo de Palestras Escritores e Escrituras Potiguares entre os dias 07 e 08 de Agosto. Este ciclo teve por objetivo apresentar aos visitantes e convidados a literatura potiguar, usando como recurso a vida e a obra de três autores: Jaime Hipólito, Auta de Souza e Jorge Fernandes.


Coordenados pelos professores da Faculdade de Letras e Artes (FALA), o prof. Dr. Raimundo Leontino Leite Gondim Filho e o prof. Esp. Aluísio Barros de Oliveira, os acadêmicos Pedro Fernandes de Oliveira Neto e Monick Munay e a graduada em Letras pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte, Lindelíllyan Fernandes, foram os nomes que estiveram à frente do ciclo de palestras. 

No dia 07 de Agosto realizou-se a primeira mesa: Estórias Gerais de Jaime Hipólito proferida por Lindelíllyan Fernandes Martins e coordenada por Pedro Fernandes de Oliveira Neto e Monick Munay; já no dia 08 de Agosto, a mesa dois Auta de Souza e Jorge Fernandes - cartografias e confluências poéticas com os palestrantes Pedro Fernandes de Oliveira Neto e Monick Munay,  agora coordenados por Lindelíllyan Fernandes Martins.

Ficam registrados neste espaço a enorme satisfação que foi participar ativamente deste evento, que apesar de ainda ser uma gota d'água no muito por fazer tem sua importância para literatura do estado. Sem palavras para agradecer a Larissa Gabrielle, gerente de Marketing do Jornal De Fato; a Anand Rao - músico, jornalista e escritor - que, entre nós se apresentou e mostrou seu belíssimo trabalho musicando dois poemas - um meu e outro de Monick Munay; a Paulo Martins - escritor que estava lançando seu livro, muito interessante, diga-se de passagem - De Gabriel a Noel, uma festa na terra, outra no céu. E a todos que nos receberam para o lançamento da segunda edição do Jornal Trabuco, a TCM, na pessoa do apresentador João Maria; pelo espaço, ao estande do Jornal De Fato, na pessoa da Larissa; ao estande da Editora Queima Bucha, na pessoa do Gustavo Luz, ao estande do Jornal Gazeta do Oeste, na pessoa do jornalista Mário Gerson.

Foram quatro intensos dias e muito bons, diga-se de passagem.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

20 + 1 livros de contos da literatura brasileira indispensáveis

Carolina Maria de Jesus, a escritora que catava papel numa favela

José Saramago e As intermitências da morte

Visões de Joseph Conrad

Cecília Meireles: transcendência, musicalidade e transparência

Sor Juana Inés de la Cruz, expoente literário e educativo do Século de Ouro espanhol

Ensaios para a queda, de Fernanda Fatureto

A melhor maneira de conhecer o ser humano é viajar a Marte (com Ray Bradbury)

Não adianta morrer, de Francisco Maciel

Boletim Letras 360º #246