Postagens

Mostrando postagens de Maio 28, 2008

Ai, saudades da palmatória!

Imagem
Por Pedro Fernandes



O caso se deu nesta semana. Uma professora da rede estadual do Rio de Janeiro foi condenada a pagar uma multa de R$ 5 mil por um puxão de orelha num aluno. O fato me chama atenção por dois motivos: a bancarrota de uma pedagogia do cetim fez do aluno uma figura intocável. Fato humano – quando não é oito é oitenta. Houve o tempo em que apanhar de palmatória era útil para a formação educacional. Era um corretivo necessário à docilização dos corpos. Depois desse motivo primeiro, é fato que a pedagogia do cetim levou à desfiguração da imagem do professor. Este é agora um-qualquer. Sem autonomias. 
Há uma coisa nos dois motivos que me faz perguntar qual tipo de educação, afinal, é a correta. Desconheço, e me perdoem desde já pela ignorância, alguém que tenha vindo padecer de traumas graves por uma palmatória. Ouvi muitas vezes os mais velhos recordarem do instrumento mesmo com certa nostalgia. E o fato é que eles, que aprenderam sob custódia dos “bolos”, foram os que tiv…