Oscar 2009



As premiações do Oscar 2009 parecem inaugurar novos rumos para as produções cinematográficas em Hollywood. O favoritismo da mega produção de O curioso caso de Benjamin Button desbancado pela simplicidade da produção de Quem quer ser um milionário reflete várias questões na indústria do cinema. Uma, parece ser a respeito do modo de fazer cinema, apesar de que essa questão que vou apontar já ser tônica noutras premiações da Academia: não é necessário ser dono de uma pompa gorda conta para se produzir bons filmes. E, outra, que está para além da forma de fazer cinema, que é o reconhecimento, enfim, da Academia da real maior indústria do cinematográfica do mundo - a indiana. Reconhecimento ou provocação. Fica a critério de quem julgar. E, em linhas gerais, e talvez seja este o fator verdadeiro, a expansão do olhar hollywoodiano para além das fronteiras a que este sempre esteve preso. Afinal de contas, o Oscar 2009 agraciou mais aos que de fora vieram para compor a colcha de retalhos da indústria do cinema que é Hollywood.

Veja a lista dos ganhadores.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Carolina Maria de Jesus, a escritora que catava papel numa favela

20 + 1 livros de contos da literatura brasileira indispensáveis

José Saramago e As intermitências da morte

José Saramago e Jorge Amado. A arte da amizade

Cecília Meireles: transcendência, musicalidade e transparência

Sor Juana Inés de la Cruz, expoente literário e educativo do Século de Ouro espanhol

Visões de Joseph Conrad

Ensaios para a queda, de Fernanda Fatureto

A melhor maneira de conhecer o ser humano é viajar a Marte (com Ray Bradbury)

Os diários de Sylvia Plath