Oscar 2009



As premiações do Oscar 2009 parecem inaugurar novos rumos para as produções cinematográficas em Hollywood. O favoritismo da mega produção de O curioso caso de Benjamin Button desbancado pela simplicidade da produção de Quem quer ser um milionário reflete várias questões na indústria do cinema. Uma, parece ser a respeito do modo de fazer cinema, apesar de que essa questão que vou apontar já ser tônica noutras premiações da Academia: não é necessário ser dono de uma pompa gorda conta para se produzir bons filmes. E, outra, que está para além da forma de fazer cinema, que é o reconhecimento, enfim, da Academia da real maior indústria do cinematográfica do mundo - a indiana. Reconhecimento ou provocação. Fica a critério de quem julgar. E, em linhas gerais, e talvez seja este o fator verdadeiro, a expansão do olhar hollywoodiano para além das fronteiras a que este sempre esteve preso. Afinal de contas, o Oscar 2009 agraciou mais aos que de fora vieram para compor a colcha de retalhos da indústria do cinema que é Hollywood.

Veja a lista dos ganhadores.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Desta terra nada vai sobrar, a não ser o vento que sopra sobre ela, de Ignácio de Loyola Brandão

Os mistérios de "Impressão, nascer do sol", de Claude Monet

Os segredos da Senhora Wilde

Andorinha, andorinha, de Manuel Bandeira

Boletim Letras 360º #327

Boletim Letras 360º #324

Boletim Letras 360º #325