Postagens

Mostrando postagens de Outubro 8, 2010

Gonçalo M. Tavares

Imagem
“A literatura pode ter a função de diminuir a ingenuidade e eu tento aumentar a lucidez das pessoas.” (Gonçalo M. Tavares) A literatura de Gonçalo M. Tavares é para leitores interessados abandonar sua condição de entregues à roldana do mundo e descobrir aquilo que não conseguimos alcançar pelo olho comum, porque padecemos, muito ou pouco, dos engessamentos propostos, clara ou sutilmente, pelas ideologias de domínio. Sua escrita também é abandono, deambulação, procura por entre as trivialidades do mundo e da história do sopro capaz de produzir as desestabilizações necessárias à constituição dos sentidos de ser e estar no mundo e na história. Tudo isso significa dizer que, o escritor se preocupa em interrogar não apenas a realidade e seus contornos, como o elemento que enforma: a linguagem. Em diferentes registros, em diferentes fronteiras, em diferentes formas, sua obra elege a certeza da impossibilidade do total como ponto de interesse. Assim se observa, por exemplo, os vár