2012 também é de Nelson Rodrigues


Nelson Rodrigues. Foto: Cedoc/Funarte

Se em 2012 já colocou na lista de autores brasileiros a serem celebrados Jorge Amado e Carlos Drummond de Andrade - ambos com uma celébre programação a rodopiar por todo o país - não pode deixar de acrescer a essa lista um dos maiores dramaturgos que por aqui viveu, Nelson Rodrigues, que, fecha esse ano seu primeiro centenário. Como noticiei por aqui a programação para o ano dos dois primeiros escritores, faço agora também para o autor pernambucano.

A princípio, destaque para o silencioso trabalho de Renato Borghi e Élcio Nogueira Seixas que conduzem o projeto de tradução para o espanhol e para o inglês da obra teatral de Nelson Rodrigues. Ainda no que diz respeito a sua obra, a editora Nova Fronteira pretende renovar o contrato para a publicação das peças e promete novos lançamentos. Peças que, até a data do centenário de Nelson, 23 de agosto, serão remontadas nos palcos do Rio de Janeiro. Essa última iniciativa é da FUNARTE e a instituição deverá anunciar até o fim desse mês um edital de apoio às produções. 

Em fevereiro, a Unidos do Viradouro apresentará o enredo "A vida como ela é: bonitinha, mas ordinária. E no cinema está prevista a estreia de Bonitinha, mas ordinária, filme que está sendo conduzido pelo diretor Moacyr Góes.

Aguardemos.


 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Os segredos da Senhora Wilde

Os mistérios de "Impressão, nascer do sol", de Claude Monet

Os melhores de 2018: poesia

Treze obras da literatura que têm gatos como protagonistas

Andorinha, andorinha, de Manuel Bandeira

Desta terra nada vai sobrar, a não ser o vento que sopra sobre ela, de Ignácio de Loyola Brandão

Em busca da adolescente que abriu caminho a Virginia Woolf e Sylvia Plath