Preencha o formulário para participar da promoção. Se você não chegou aqui pelo Facebook, não deixe de findar sua inscrição cumprindo o restante do regulamento desta promoção.

Reminiscências de Oswald de Andrade

Oswald de Andrade em retrato pintado por Tarsila do Amaral

O título deste post poderia ser outro.  Mas, a sugestão que algumas imagens da Exposição Oswald de Andrade - O culpado de tudo, sob curadoria de José Miguel Wisnik parece denotar um Oswald ainda em total pulsação com certos rumos artístico-literários contemporâneos. Além do que a exposição é fechamento de um ciclo de homenagens a uma das peças - senão a mais a importante, uma das principais peças - do Modernismo no Brasil. A exposição está em cartaz no Museu da Língua Portuguesa, em São Paulo, até o dia 30 de janeiro.

Segundo o realise disposto na página do museu, o ponto de partida para essa exposição é a frase "Direito de ser traduzido, reproduzido e deformado em todas as línguas", escrita por Oswald em 1933 no verso da folha de rosto da edição original de Serafim ponte grande. A frase, aliás, é a que saúda os visitantes da exposição.

Para Miguel Wisnik, “o projeto teve por objetivo organizar uma exposição sobre Oswald de Andrade, reforçando seu papel decisivo para a formação da cultura contemporânea e destacando a consistência de sua obra, de maneira a que a sua atualidade esteja patente sem que se perca de vista a situação histórica em que ela foi gerada.

Oswald de Andrade - O culpado de tudo contempla três dimensões de leitura: poética, histórico-biográfica e filosófica, todas apresentadas como níveis de manifestação da vida e obra do autor de O perfeito cozinheiro das almas deste mundo.

Para ler mais sobre a exposição, vá à página do Museu de Língua Portuguesa na internet, por aqui.

Ligações a esta post:
>>> Sobre Oswald de Andrade, post para a coluna Os escritores

* Texto escrito com notas a partir do release apresentado na página do Museu da Língua Portuguesa e sob imagens disponibilizadas na edição 74, de dezembro de 2011, da Revista Língua Portuguesa.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Os segredos da Senhora Wilde

11 Livros que são quase pornografia

Os muitos Eliot

Uma entrevista raríssima com Cora Coralina

Além de Haruki Murakami. Onze romances da literatura japonesa que você precisa conhecer

Boletim Letras 360º #308

As melhores leituras de 2018 na opinião dos leitores do Letras

Boletim Letras 360º #309

Os melhores de 2018: prosa

O excesso que vive: Mac e seu contratempo, de Enrique Vila-Matas