Oscar 2012, sem surpresas


Num ano em que o cinema falou de si, o preto-e-branco mudo O artista confirmou-se como a melhor produção

Não fiquei esperando - como no ano passado - a saída das premiações principais. Mas, dando uma corrida de olhos pela lista dos vencedores não encontrei nenhuma supresa.

No ano em que o cinema encontrou-se consigo próprio e firmou-se metalinguístico - com filmes como O artista e As invenções de Hugo Cabret, dois favoritos ao prêmio de melhor produção, os ganhadores já estavam todos previstos. O artista firmou-se o melhor de todos e levou a estatueta do melhor filme, seguido de As invenções que arremata melhor efeitos visuais, fotografia, entre outros. Meia-noite em Paris, melhor roteiro; Os homens que não amavam as mulheres, melhor edição; Meryl Streep, melhor atriz e o Dama de ferro, arremata ainda, melhor maquiagem. Destaque é para o curta de animação The Fantastic Flying Books of Mr. Morris Lessmore que levou o prêmio de melhor nessa categoria.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Os segredos da Senhora Wilde

Os mistérios de "Impressão, nascer do sol", de Claude Monet

Andorinha, andorinha, de Manuel Bandeira

Os melhores de 2018: poesia

Treze obras da literatura que têm gatos como protagonistas

Joker

Em busca da adolescente que abriu caminho a Virginia Woolf e Sylvia Plath