Desenhos para "Guerra e paz", de Tolstói

Nos anos 1950, o artista plástico português Júlio Pomar foi convidado para compor ilustrações para uma edição de Guerra e paz, obra clássica da literatura universal. Entre 1955 e 1958, Pomar compôs uma média de 200 estudos, dos quais selecionou 52 ilustrações para esse pretexto. O livro veio ser publicado no último ano em que findou seus trabalhos, mas caiu nas mãos da Ditadura Militar e deixou de circular. 

Anos depois, foi feita uma triagem dos estudos feitos por Pomar e o número de ilustrações é ampliado para 71 e reunido para publicar-se numa edição da Arte Mágica Editora sob o olhar atento de João Lobo Antunes que prefacia a obra e descreve o trabalho do artista como elevado tom de representatividade e estreita relação com a obra do escritor russo.

Em 2010, por ocasião dos 100 anos da morte de Tolstói, o jornal português Público fez uma reedição no formato original da de 1958: uma coleção de dez fascículos integralmente ilustrados por Júlio Pomar e prefaciado pelo António Lobo Antunes.

Abaixo, preparamos um catálogo com uma amostra de trinta e dois dos trabalhos compostos pelo artista plástico português que também ilustrou outra obra clássica, o Dom Quixote, de Cervantes.




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Cortázar forasteiro

Dez poetas necessários da nova literatura brasileira

Os segredos da Senhora Wilde

Coral, de Sophia de Mello Breyner Andresen

Cortázar de A a Z

O que é a Literatura?, de Jean-Paul Sartre

Dez mulheres da literatura brasileira contemporânea