Eventos assinalam a passagem dos 150 anos de "Amor de perdição", de Camilo Castelo Branco - Programação na Universidade de São Paulo


Comentei por aqui, da ideia que estava sendo gestada pela Universidade de São Paulo e pelo Real Gabinete Português para assinalar a passagem dos 150 anos do clássico português Amor de perdição, de Camilo Castelo Branco. Por ocasião divulguei a programação que está sendo preparada para os dias 24 e 25 de setembro, no Rio de Janeiro. Hoje, divulgo a programação do que será feito na USP entre os dias 19 e 21 de setembro. As informações me chegaram através de Eduardo da Cruz in box no Facebook




19/09/2012 – 4ª feira – Faculdade de Letras da USP, São Paulo
ABERTURA
10h/11h30 – Camilo Castelo Branco para além do romantismo – sala 260
Coordenação de Paulo Motta Oliveira (USP)
Isabel Pires de Lima (Universidade do Porto): "Ainda o fantasma do naturalismo em Camilo (O Sr. Ministro)"

14h-16h30 – A crítica social camiliana – sala 260
Coordenação de Maria Helena Santana (Universidade de Coimbra)
Hélder Garmes (USP): "Coração, cabeça, estômago, consciência e capital"
Sérgio Guimarães de Sousa (Universidade do Minho): "Quando dizer não é dizer sim. Sobre Jerónima (As Três Irmãs)"
Sérgio Nazar David (UERJ/CNPq): "Mimese e moral em Camilo Castelo Branco"
Rosemary da Silva Granja (UNESA): "Brasileiros e Portugueses – todos fora do lugar: a imagem do brasileiro torna-viagem na ficção camiliana"

17h-19h30 – Camilo e seus contemporâneos – sala 260
Coordenado por Pedro Schacht Pereira (The Ohio State University)
Ida Alves (UFF): "Camilo e Castilho, ao correr da pena"
Maria Helena Santana (Universidade de Coimbra): "Paixão e razão na retórica sentimental: Amor de Perdição" - Daniel Pires (Centro de Estudos Bocageanos): "A Questão da Sebenta" - Mirhiane Mendes de Abreu (UNIFESP): "A carta insinuada: a narração do amor em Amor de Perdição e Lucíola"


20/09/2012 – 5ª feira – Faculdade de Letras da USP, São Paulo

8h/9h30 – Mesa de comunicações – sala 266 e 262

10h-12h – Figuras históricas na narrativa camiliana – sala 266
Coordenado por Maria de Fátima Marinho Saraiva (Universidade do Porto)
Annie Gisele Fernandes (USP): "Camilo Castelo Branco, o Oitocentos e as revivescências messiânicas"
Anamaria Filizola (UFPR): “ 'Pois quem vos matou, meu formoso?': Camilo Castelo Branco e o sermão das exéquias de D. Sebastião"
Marcia Arruda Franco (USP): "Camilo, leitor de Sá de Miranda"

14h30-16h30 – A modernidade de Camilo – sala 266
Coordenado por Isabel Pires de Lima (Universidade do Porto)
Paulo Franchetti (UNICAMP): "Tal perdição, qual amor?"
Maria do Rosário Lupi Bello (Universidade Aberta): "Mistérios de Lisboa: a narrativa como experiência e acontecimento"
Maria Theresa Abelha Alves (UFRJ): "Camilo Castelo Branco em páginas de Mário Cláudio"

17h-19h – Olhares diversos sobre Camilo – sala 266
Coordenado por Ida Alves (UFF)
Marcelo Sandmann (UFPR): "O Futuro: um periódico luso-brasileiro"
Jorge Valentim (UFSCar): "Notas de uma ‘Sinfonia Offenbachiana’: breves reflexões em torno de Camilo Castelo Branco e a ópera em Portugal"
Otávio Rios (UEA): "Raul Brandão, leitor de Camilo"


21/09/2012 – 6ª feira – Faculdade de Letras da USP, São Paulo

8h/9h30 – Mesa de comunicações – sala 266 e 261

10h/12h – Recursos estéticos da ficção camiliana – sala 266
Coordenado por Patrícia da Silva Cardoso (UFPR)
José Cândido de Oliveira Martins (Universidade Católica Portuguesa): "Camilo Castelo Branco e a evolução do romantismo português – funcionalidade da estratégia parodística"
Maria de Fátima Marinho Saraiva (Universidade do Porto): "A retórica do amor e da (in)felicidade em Camilo Castelo Branco"
Osmar Pereira Oliva (Unimontes): "Procedimentos carnavalizantes em A brasileira de Prazins"

14h30-16h30 – Para além do romance camiliano – sala 266
Coordenado por Maria do Rosário Lupi Bello (Universidade Aberta)
Pedro Schacht Pereira (The Ohio State University): "Da abstinência como virtude filosófica: o filósofo de trazer por casa em Camilo Castelo Branco"
Raquel S. Madanêlo Souza (UNIFESP): "Camilo e a Renascença Portuguesa" - José Carlos Seabra Pereira (Universidade de Coimbra): "Um inquietante legado camiliano: a questão do mal e da justificação"

17h-19h – Camilo, um escritor imortal – sala 266 Coord: Sérgio Guimarães de Sousa (Universidade do Minho) - Paulo Motta Oliveira (USP): "Amor de Perdição no Brasil"
Patrícia da Silva Cardoso (UFPR): "Camilo e as coisas espantosas"
Maria Cristina Simon (Université Sorbonne Nouvelle - Paris 3): "Tempo e espaços do amor e da perdição"


Para acessar a programação no Real Gabinete, vá aqui.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Carolina Maria de Jesus, a escritora que catava papel numa favela

20 + 1 livros de contos da literatura brasileira indispensáveis

José Saramago e As intermitências da morte

José Saramago e Jorge Amado. A arte da amizade

Cecília Meireles: transcendência, musicalidade e transparência

Sor Juana Inés de la Cruz, expoente literário e educativo do Século de Ouro espanhol

Visões de Joseph Conrad

Ensaios para a queda, de Fernanda Fatureto

A melhor maneira de conhecer o ser humano é viajar a Marte (com Ray Bradbury)

Os diários de Sylvia Plath