Eventos assinalam a passagem dos 150 anos de "Amor de perdição", de Camilo Castelo Branco - Programação na Universidade de São Paulo


Comentei por aqui, da ideia que estava sendo gestada pela Universidade de São Paulo e pelo Real Gabinete Português para assinalar a passagem dos 150 anos do clássico português Amor de perdição, de Camilo Castelo Branco. Por ocasião divulguei a programação que está sendo preparada para os dias 24 e 25 de setembro, no Rio de Janeiro. Hoje, divulgo a programação do que será feito na USP entre os dias 19 e 21 de setembro. As informações me chegaram através de Eduardo da Cruz in box no Facebook




19/09/2012 – 4ª feira – Faculdade de Letras da USP, São Paulo
ABERTURA
10h/11h30 – Camilo Castelo Branco para além do romantismo – sala 260
Coordenação de Paulo Motta Oliveira (USP)
Isabel Pires de Lima (Universidade do Porto): "Ainda o fantasma do naturalismo em Camilo (O Sr. Ministro)"

14h-16h30 – A crítica social camiliana – sala 260
Coordenação de Maria Helena Santana (Universidade de Coimbra)
Hélder Garmes (USP): "Coração, cabeça, estômago, consciência e capital"
Sérgio Guimarães de Sousa (Universidade do Minho): "Quando dizer não é dizer sim. Sobre Jerónima (As Três Irmãs)"
Sérgio Nazar David (UERJ/CNPq): "Mimese e moral em Camilo Castelo Branco"
Rosemary da Silva Granja (UNESA): "Brasileiros e Portugueses – todos fora do lugar: a imagem do brasileiro torna-viagem na ficção camiliana"

17h-19h30 – Camilo e seus contemporâneos – sala 260
Coordenado por Pedro Schacht Pereira (The Ohio State University)
Ida Alves (UFF): "Camilo e Castilho, ao correr da pena"
Maria Helena Santana (Universidade de Coimbra): "Paixão e razão na retórica sentimental: Amor de Perdição" - Daniel Pires (Centro de Estudos Bocageanos): "A Questão da Sebenta" - Mirhiane Mendes de Abreu (UNIFESP): "A carta insinuada: a narração do amor em Amor de Perdição e Lucíola"


20/09/2012 – 5ª feira – Faculdade de Letras da USP, São Paulo

8h/9h30 – Mesa de comunicações – sala 266 e 262

10h-12h – Figuras históricas na narrativa camiliana – sala 266
Coordenado por Maria de Fátima Marinho Saraiva (Universidade do Porto)
Annie Gisele Fernandes (USP): "Camilo Castelo Branco, o Oitocentos e as revivescências messiânicas"
Anamaria Filizola (UFPR): “ 'Pois quem vos matou, meu formoso?': Camilo Castelo Branco e o sermão das exéquias de D. Sebastião"
Marcia Arruda Franco (USP): "Camilo, leitor de Sá de Miranda"

14h30-16h30 – A modernidade de Camilo – sala 266
Coordenado por Isabel Pires de Lima (Universidade do Porto)
Paulo Franchetti (UNICAMP): "Tal perdição, qual amor?"
Maria do Rosário Lupi Bello (Universidade Aberta): "Mistérios de Lisboa: a narrativa como experiência e acontecimento"
Maria Theresa Abelha Alves (UFRJ): "Camilo Castelo Branco em páginas de Mário Cláudio"

17h-19h – Olhares diversos sobre Camilo – sala 266
Coordenado por Ida Alves (UFF)
Marcelo Sandmann (UFPR): "O Futuro: um periódico luso-brasileiro"
Jorge Valentim (UFSCar): "Notas de uma ‘Sinfonia Offenbachiana’: breves reflexões em torno de Camilo Castelo Branco e a ópera em Portugal"
Otávio Rios (UEA): "Raul Brandão, leitor de Camilo"


21/09/2012 – 6ª feira – Faculdade de Letras da USP, São Paulo

8h/9h30 – Mesa de comunicações – sala 266 e 261

10h/12h – Recursos estéticos da ficção camiliana – sala 266
Coordenado por Patrícia da Silva Cardoso (UFPR)
José Cândido de Oliveira Martins (Universidade Católica Portuguesa): "Camilo Castelo Branco e a evolução do romantismo português – funcionalidade da estratégia parodística"
Maria de Fátima Marinho Saraiva (Universidade do Porto): "A retórica do amor e da (in)felicidade em Camilo Castelo Branco"
Osmar Pereira Oliva (Unimontes): "Procedimentos carnavalizantes em A brasileira de Prazins"

14h30-16h30 – Para além do romance camiliano – sala 266
Coordenado por Maria do Rosário Lupi Bello (Universidade Aberta)
Pedro Schacht Pereira (The Ohio State University): "Da abstinência como virtude filosófica: o filósofo de trazer por casa em Camilo Castelo Branco"
Raquel S. Madanêlo Souza (UNIFESP): "Camilo e a Renascença Portuguesa" - José Carlos Seabra Pereira (Universidade de Coimbra): "Um inquietante legado camiliano: a questão do mal e da justificação"

17h-19h – Camilo, um escritor imortal – sala 266 Coord: Sérgio Guimarães de Sousa (Universidade do Minho) - Paulo Motta Oliveira (USP): "Amor de Perdição no Brasil"
Patrícia da Silva Cardoso (UFPR): "Camilo e as coisas espantosas"
Maria Cristina Simon (Université Sorbonne Nouvelle - Paris 3): "Tempo e espaços do amor e da perdição"


Para acessar a programação no Real Gabinete, vá aqui.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Cortázar forasteiro

Dez poetas necessários da nova literatura brasileira

Os segredos da Senhora Wilde

Coral, de Sophia de Mello Breyner Andresen

Cortázar de A a Z

O que é a Literatura?, de Jean-Paul Sartre

Dez mulheres da literatura brasileira contemporânea