Dois Caios por conhecer





Já havíamos noticiado na fan page do Letras dos inéditos de Caio Fernando de Abreu que estavam por vir. Foi por esses dias que demos com uma matéria no Portal Saraiva Conteúdo escrita por Maria Fernanda Moraes detalhando melhor o que os leitores brasileiros receberão em breve nas livrarias. E são muitos. É verdade que há mais aspirantes a leitores porque conforme outra publicação que colocamos no Facebook o escritor está entre os mais célebres em termos de falsa citação, perdendo apenas para Clarice Lispector.

Sabe-se do Caio contista, romancista, novelista, mas apenas os que se dedicam à sua obra talvez saberão do cronista e do poeta. Pois, os inéditos por vir são dos dois últimos gêneros. Do primeiro, A vida gritando nos cantos, pela Nova Fronteira, reúne os textos publicados entre os anos de 1980 e 1990 em jornal. O trabalho é organizado por Liana Farias e Lara Santana. E é resultado de dois anos de pesquisa, quando Liana escolheu a obra do escritor como corpo de pesquisa para sua monografia de conclusão do curso de jornalismo. Na época Liana deu com textos de Caio para o Estado de São Paulo do entre anos 1986-1996 com temática variada, desde amor, morte, política, sexualidade, solidão ao tema mais caro que lhe custou a vida, a AIDS; Caio morreu em fevereiro de 1996, por complicações causadas pela doença.

Todo material foi recolhido a partir do acervo da Biblioteca do Senado Federal e inclui mais materiais além dos coletados para a pesquisa inicial. Ao entrar em contato com os responsáveis pelos direitos autorais do escritor, foi quando conheceu o trabalho de Lara, que também estava trabalhando na digitalização de materiais do tipo. E, pela parceria, sai o livro que vem apresentado por Italo Moriconi, que foi organizador das cartas de Caio.

O trabalho de Liana junto à obra do escritor não finda aqui; atualmente ela é dirigente da Associação Amigos do Caio Fernando Abreu que tem, entre outras funções, a hercúlea tarefa de conter o avanço das falsas frases do escritor gaúcho.

A outra novidade vem organizada pela Professora da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Marcia Ivana de Lima e Silva que publica agora em novembro pela Editora Record a obra poética de Caio. Parte desta obra já tem estudo de tese conduzido por Letícia Chaplin, orientanda de Marcia. O trabalho de organização dos poemas levou pelo menos três anos e uma das maiores dificuldades dos pesquisadores foi mesmo decifrar a letra do escritor. Por isso, o interesse de Marcia era editar um volume fac-símile, sendo este, agora, um projeto adiado.

A coletânea apresenta um conjunto de 116 poemas e vem apresentado pelo poeta Ramon Mello. No Portal Saraiva Conteúdo, o leitor pode ler dois dos poemas (aqui).


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Uma pedra no caminho para a modernidade: o projeto drummondiano de humanizar o Brasil

Os melhores diários de escritores

A partir de quando alguém que escreve se converte num escritor?

Escritos nas margens

A relevância atual de Memórias do cárcere, de Graciliano Ramos

Angela Carter, a primazia de subverter

O túmulo de Oscar Wilde

História da menina perdida, de Elena Ferrante

José Saramago e Jorge Amado. A arte da amizade

Ivan Búnin