Oscar Wilde em 20 frases



Ninguém é tão citado na web como Oscar Wilde. Os aforismos do escritor inglês ganham cada vez mais força e forma diversa. Mas, será que o que aí circula é mesmo do escritor? Há sempre autores que escrevem e atribuem a um nome famoso; há ainda quem pegue a frase de outro escritor e diga que é Wilde. Não se engane! O mais fácil é sempre consultar a literatura do escritor, porque nada é mais feio que dizer que o sujeito não disse. Aqui recolhemos algumas frases de Wilde que estão reunidas num livreto recém publicado pela Editora Sextante, chama-se Oscar Wilde para inquietos.  

*

Às vezes, podemos passar anos sem viver em absoluto, e de repente toda a nossa vida se concentra num só instante.

Viver é a coisa mais rara do mundo. A maioria das pessoas apenas existe.

Um homem pode viver feliz com qualquer mulher desde que não a ame.

Seja você mesmo. Todas as outras personalidades já têm dono.

As mulheres existem para que as amemos, e não para que as compreendamos.

Não há nada como o amor de uma mulher casa. É uma coisa que nenhum marido tem a menor ideia.

O homem que se ocupa do passado não merece ter um futuro.

Não sou tão jovem para saber de tudo.

Agrada-me escutar-me a mim mesmo. É um de meus maiores prazeres. Com frequência mantenho longas conversas comigo mesmo, e sou tão inteligente que as vezes não entendo nem uma palavra do que digo.

O mais terrível não é termos nosso coração partido (pois corações foram feitos para ser partidos), mas transformar nossos corações em pedra.

A vantagem de brincar com fogo é aprender a não se queimar.

Quando as pessoas concordam comigo, tenho sempre a impressão de que devo estar enganado.

A experiência não tem nenhum valor ético, é simplesmente o nome que damos aos nossos erros.

As perguntas nunca são indiscretas. As respostas, sim.

Só existe no mundo uma coisa pior do que falarem de nós. É não falarem.

Perdoe sempre seu inimigo. Não há nada que o enfureça mais.

Só podemos dar uma opinião imparcial sobre as coisas que não nos interessam; sem dúvida, por isso mesmo, as opiniões imparciais carecem de valor.

A vida não é complicada, nós é que somos. A vida é simples e o simples é sempre correto.

Só existem duas regras para escrever: ter algo a dizer e dizê-lo.

Amar a si mesmo é o começo de um romance que vai durar a vida inteira.

Ligações a esta post:
>>> Um conjunto de imagens em cores de Oscar Wilde.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Uma pedra no caminho para a modernidade: o projeto drummondiano de humanizar o Brasil

Os melhores diários de escritores

A partir de quando alguém que escreve se converte num escritor?

Escritos nas margens

A relevância atual de Memórias do cárcere, de Graciliano Ramos

Cecília Meireles: transcendência, musicalidade e transparência

José Saramago e Jorge Amado. A arte da amizade

História da menina perdida, de Elena Ferrante

O túmulo de Oscar Wilde

Angela Carter, a primazia de subverter