Sorteio de dois exemplares de “Português no século XXI: ideologias linguísticas”, de Luiz Paulo da Moita Lopes (Org.)




Eis um convite para uma aventura intelectual. Esse livro destrói a ilusão da objetividade e da neutralidade científica, não fingindo outra objetividade e outra neutralidade, mas explicitando as ideologias sobre as quais seus textos se fundam. Português no século XXI propõe uma epistemologia fundada na instabilidade, na continuidade, na mistura linguística, nas práticas de linguagem, na heterogeneidade, nos fluxos, nas trocas, nos entrelugares.

Em parceria com a Parábola Editorial, o Letras in.verso e re.verso sorteia dois exemplares do livro organizado por Moita Lopes. Lembramos que a promoção só é válida para fan-amigos do Letras e da Parábola Editorial com residência no Brasil. A responsabilidade de envio dos brindes é da Parábola Editorial. O sorteio será realizado às 16h30 do dia 7 de junho de 2013 através do aplicativo sortei.me na fan page do Letras no Facebook. Os ganhadores devem entrar em contato com a fan page do Letras para acertar os trâmites de envio dos brindes. Cientes disso, para concorrer ao sorteio, basta seguir os passos seguintes:

1. Curtir a fan page do Letras in.verso e re.verso e a fan page da Parábola Editorial;

2. Comentar e compartilhar o banner da promoção com dois amigos (o compartilhamento deve ser público);

3. Acessar a aba “Promoções” e clicar em “Quero Participar” para finalizar a inscrição.

Tem detalhes sobre livro, on-line, aqui.



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Os segredos da Senhora Wilde

Companheiros de viagem: J.R.R. Tolkien e C.S. Lewis: "O dom da amizade", de Colin Duriez

Os últimos dias de Thomas Mann

Boletim Letras 360º #287

“Andávamos sem nos procurar”, o filme de “O jogo da amarelinha”, de Julio Cortázar

Sete pontos da filosofia da composição de Edgar Allan Poe

Não escrever: breve ensaio sobre a impossibilidade

O conto inédito de Ernest Hemingway que narra a libertação de Paris do nazismo

Boletim Letras 360º #286

Jamais o fogo nunca, de Diamela Eltit