Postagens

Mostrando postagens de Março 29, 2013

Poeta en Nueva York tal qual García Lorca o concebeu

Imagem
Há dois dias noticiamos na página do Letras no Facebook: " Poeta en Nueva York será editado tal qual queria Federico García Lorca. A matéria a seguir esboça o itinerário desse livro e qual a importância do gesto que se cumpre no início do mês de abril" . Federico García Lorca na Universidade de Columbia, em 1929. Imagem: Fundação García Lorca. Quando Federico García Lorca foi, na véspera do dia 13 de julho de 1936, ao encontro de José Bergamín e não o encontrou, lhe deixou um bilhete: “Estive para lhe ver e creio que voltarei amanhã.” Amanhã nunca houve. O poeta partiu para Granada poucos dias antes que se instalara a guerra, crente, inocente, de que aí se encontraria mais seguro. O que ele deixou ao seu editor sobre a mesa na redação da revista Cruz y Raya foi um original com manuscritos e datilografias, ordenado por partes e estruturado em 35 poemas e 10 seções do que acabaria sendo uma obra-prima que mudaria para sempre a literatura até então produzida: