Postagens

Mostrando postagens de Agosto 31, 2015

A desconstrução do gênero em Orlando: uma biografia, de Virginia Woolf

Imagem
Por Neiva Dutra Virginia Woolf e Vita SackVille-West Virginia Woolf escreveu, há mais de cem anos, uma obra em especial, na qual se questiona sobre as diferenças entre homens e mulheres. Embora a figura e a obra da escritora sejam consideradas por alguns o princípio da geração do pensamento feminista na idade moderna, pela forma como transformou momentos efêmeros da vida em uma concepção espiritual e artística que transcende a separação entre os universos masculino e feminino, em essência ofereceu ao mundo respostas valiosas sobre a vida, a morte, a identidade, o gênero e a literatura – porque a arte que amou em vida se encontra intimamente unida às suas personagens e à história que as envolve. Possivelmente uma dessas respostas – e talvez a mais enfática – seja Orlando , uma autobiografia na qual um jovem aristocrata se transforma em mulher. A vida desse personagem andrógino transgride os conceitos de gênero, satiriza a biografia e o próprio discurso feminista e r