Postagens

Mostrando postagens de Maio 14, 2020

Dor fantasma, de Arnon Grunberg

Imagem
Por Pedro Fernandes


Dor fantasma foi publicado em 2000 e cinco anos depois ganhou tradução no Brasil; na ocasião, Arnon Grunberg circulava por aqui com o premiado Amsterdã blues, seu primeiro romance. A boa recepção desse título certamente favoreceu a rápida aparição do romance em língua portuguesa; os editores saltaram outros dois títulos que separam as duas publicações. Os movimentos no mercado editorial são meio inconsequentes. Se não tardou nosso contato com dois livros de um escritor promissor, tardou a continuidade da chegada de sua obra, visto que, depois de 2005, esperamos mais de uma década para uma reentrada dos livros do holandês no nosso circuito com a apresentação de Tirza, O homem sem doença e Marcas de nascença.
Fantoompijn― é este o título original deste que é o quarto livro de Arnon Grunberg ― integra a longa lista dos romances que tematizam o escritor em crise. Mas, a falta de novidade temática nunca deve ser um elemento motivador que permita ao leitor a liberdade de …