Postagens

Mostrando postagens de Maio 15, 2020

Para tempos de isolamento: Uniões, de Robert Musil

Imagem
Por Paula Luersen
“Deveríamos todos estar sozinhos com aquilo que acontece e, ao mesmo tempo, deveríamos estar juntos, mudos e fechados, como um recinto de quatro paredes e sem janelas que formam um espaço onde tudo pode acontecer realmente.”


Descrever o que o leitor encontrará em Uniões, de Robert Musil, é um grande desafio. Textos e livros costumam ser apresentados a partir de alguns modos já bastante conhecidos do público e os contos do livro resistem à maioria deles. Eu poderia dizer, por exemplo, optando por inserir Uniões entre as obras do autor, que o volume apresenta dois contos que constituem algumas das experimentações mais ousadas feitas pelo escritor austríaco. Diferentemente de O jovem Törless ou O homem sem qualidades, o autor parece abrir mão aqui de toda a mediação entre a visão das personagens principais e sua compreensão objetiva do entorno. Nos contos de Uniões estamos inteiramente submersos no que se passa na mente e no corpo de duas mulheres – Claudine e Verônica – …