Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro 18, 2021

A tirania do amor, de Cristovão Tezza

Imagem
  Por Pedro Fernandes   O périplo por um dia daqueles capazes de nos jogar à cara todo o nosso passado e revirar o que acreditávamos ser o curso estável da existência. Esta poderia ser uma síntese sobre A tirania do amor , de Cristovão Tezza. Um meticuloso narrador que se apaga corriqueiramente a fim de permitir a correnteza da consciência de sua personagem principal, esta que também costuma se meter nos fluxos alheios e atribuir vozes próprias, se desenvolve interessado em, à maneira de sua personagem, reconstituir milimetricamente a sucessão de episódios que começa a meio da noite de um dia e escorre para a noite do dia seguinte e encontrar entre eles qual a peça faltante, o dispositivo desencadeador das circunstâncias ou mesmo qual o seu papel para tanto. Enquanto se engalfinha na rotina do que seria apenas um dia a mais no trabalho da repartição, Otávio Espinhosa, o homem dos números, não deixa de oferecer qual a objetividade do seu itinerário mental circunscrito em três temas assi