Pelos 90 anos de Clarice Lispector, inéditos




Difícil é imaginar Clarice Lispector aos 90. Foi o aniversário que a escritora completou no último dia 10 de dezembro. Seria que, até essa idade, a nossa escritora produziria obras de tamanha magnitude como as que criou no seu estágio de maturidade literária? Nunca teremos uma resposta para a pergunta. Mas peças daquela Clarice ainda há muitas por revelar.

E sabendo disso e, claro, pelo simbolismo da natividade clariciana é que o Instituto Moreira Salles (IMS), começou, pelo referido dia 10 de dezembro, a publicar alguns inéditos da escritora de A hora da estrela. E permanecerá publicando ao longo do mês de dezembro. Os inéditos tratam-se de documentos selecionados dos arquivos literários de Clarice, onde se encontram manuscritos e datiloscritos. A primeira peça publicada foi uma entrevista concedida pela escritora ao Jornal do Brasil na figura de Nevinha Pinheiro em 15 de dezembro de 1977 - seis dias depois da morte da escritora.

É sabido também que o nome de Clarice Lispector integra um dos números da já famosa coleção Cadernos de Literatura Brasileira, organizado também o IMS. Por ocasião desse lançamento o instituto também criou uma página especial dedicada a escritora, que pode ser vista aqui.



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Os segredos da Senhora Wilde

Os mistérios de "Impressão, nascer do sol", de Claude Monet

Desaguadouro de redemunhos. Grande sertão: veredas

Andorinha, andorinha, de Manuel Bandeira

Numa catástrofe, quais livros salvaríamos de nossas bibliotecas pessoais?

Varlam Chalámov, contador de histórias

Por que Calvin e Haroldo é grande literatura: sobre a ontologia de um tigre de pelúcia ou encontrando o mundo todo em um quadrinho