Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2022

O centenário de Ulysses

Imagem
Por Andreu Jaume James Joyce. Foto: Berenice Abbott O próprio James Joyce disse em mais de uma ocasião que havia escrito seu trabalho para manter os especialistas entretidos por trezentos anos. Agora que Ulysses , publicado pela primeira vez em 1922, tem um século, podemos confirmar que esta profecia continua a se realizar, ainda que residualmente, na indústria dos estudos acadêmicos, mas ao mesmo tempo devemos reconhecer que a misteriosa aura que acompanha o romance desde seu surgimento acabou prejudicando sua posteridade, transformando-o em uma obra que todos conhecem e poucos leem. Por outro lado, ninguém ignora que neste aniversário daquele annus mirabilis da literatura europeia, o que até pouco tempo chamávamos de “cânone ocidental” tem sofrido um descrédito que seria inimaginável para a geração de Joyce, T.S. Eliot ou Ezra Pound . O modernism constituiu uma repulsiva estética muito virulenta, mas, longe de contestar o cânone, preocupou-se sobretudo em esticar a tradição, sacudi

Seis poemas de Rabindranath Tagore

Imagem
Por Pedro Belo Clara Rabindranath Tagore. Foto: Curatorial Assistance Inc. / E.O. Hoppé Estate Collection   O PRIMEIRO BEIJO   O céu ficou silencioso e de olhos baixos, Os pássaros calaram todos os seus cantos; O vento emudeceu; a música das águas acabou De repente; o murmúrio da floresta Morreu lentamente no coração da floresta. Na margem deserta do rio tranquilo, Nas sombras do anoitecer desceu silenciosamente O horizonte sobre a terra muda. Nesse momento no silencioso e solitário alpendre Beijámo-nos pela primeira vez. Nesse momento exacto, ao longe e perto Repicaram os sinos e soaram os búzios Nos templos dos deuses apelando ao culto. Um estremecimento percorreu o infinito mundo das estrelas E os nossos olhos encheram-se de lágrimas.     INTERMINÁVEL AMOR   Parece-me que te amei de inúmeras maneiras, inúmeras vezes, Na vida após vida, em eras após eras eternamente. O meu coração enfeitiçado fez e voltou a fazer o colar das canções Que tomaste como uma prenda, usando-o à volta do

Boletim Letras 360º #464

Imagem
    DO EDITOR   1. Caro leitor, as publicações diárias nesta página retornaram e com o início do nosso 15.º ano regressam também as edições completas deste Boletim.   2. Aproveito para recordar sobre o nosso próximo sorteio entre os apoiadores do Letras . Até o final do dia deste 29 de janeiro de 2022 é possível realizar sua inscrição. Saiba tudo sobre como participar por aqui .   3.Vamos que vamos! Obrigado pela companhia e pelo apoio ao trabalho do Letras ! Flannery O’Connor. Foto: Joe McTyre. Stuart A Rose Library, Emory University   LANÇAMENTOS   Saudado pela crítica como um romance revelador de uma ficcionista com todos os atributos para tornar-se tão forte quanto outros escritores do sul dos Estados Unidos, a exemplo de William Faulkner e Carson McCullres, o primeiro romance de Flannery O’Connor ganha nova tradução .   Primeiro romance da autora,  Sangue sábio  narra a história de Hazel Motes, um jovem de 22 anos que, após a guerra, volta para casa no profundo e religioso Sul d