Postagens

Mostrando postagens de Agosto 30, 2021

Os clássicos marginais de Josefina Vicens

Imagem
Por Mercedes Halfon Josefina Vicens. Foto: Lourdes Almeida.   O livro vazio (trad. livre para El libro vacío ), de Josefina Vicens, foi catalogado de várias formas, mas a que mais lhe convém é a de “clássico marginal”. Editado na Cidade do México em 1958 e reconhecido como obra-prima por seus contemporâneos, teve, algum tempo depois, o incompreensível destino do esquecimento. Demorou vinte anos para que sua segunda edição, no final dos anos setenta, chegasse a novos leitores que puderam apreciar a estranheza, a vitalidade, a profundidade que está escondida em suas páginas.   Josefina Vicens é uma autora central para as letras mexicanas. Uma precursora de muitos motivos e preocupações que hoje soam mais forte do que nunca. A obra publicada na Argentina quase quarenta anos depois da segunda edição mexicana inclui também o segundo romance da escritora, o belo Os falsos anos (trad. livre para Los años falsos ), este publicado quase um quarto de século após a primeira. Digamos que sua aut