Postagens

Mostrando postagens de Junho 9, 2022

A vegetariana, de Han Kang

Imagem
Por Sérgio Linard Han Kang. Foto: Gorm Kallestad   “Ninguém nasce para semente”. No interior do Maranhão, terra de onde brotou este que aqui escreve, usamos esta expressão sempre que intentamos lembrar da finitude da vida. No saber popular, diz-se que não se nasce para semente, porque não iremos viver para sempre; um dia, invariavelmente, nossa história por aqui chegará a um termo.   Yeonghye, protagonista de A vegetariana , queria, ainda assim, virar semente. Ou planta.   A trama deste romance da escritora sul-coreana, Han Kang, conta a história de uma família aparentemente comum que tem toda a sua normalidade alterada a partir de um sonho. Pesadelos que envolvem sangue, morte, catástrofes e situações parecidas levam Yeonghye a anunciar “Eu tive um sonho” e, a partir disso, as situações internas e externas a ela ganham ares e perspectivas distintas à medida que as páginas do romance avançam. Após este sonho, ela decide tornar-se, de forma irrenunciável, vegetariana. Os três capítulos