Postagens

Mostrando postagens de Maio 14, 2019

O naturalista da ficção

Imagem
Por Andrés Olascoaga





Em 1986, o médico russo tornado dramaturgo Anton Tchekhov apresentou nos palcos de São Petersburgo sua primeira grande obra de teatro – A gaivota, uma peça em quatro atos na qual colocava em questão as relações românticas e artísticas entre quatro personagens: um dramaturgo experimental com problemas familiares, um famoso escritor, uma atriz em decadência e uma ingênua garota. A obra, apesar de parecer centrar-se apenas num círculo alto da sociedade russa de finais do século XIX, conseguia capturar o sentir do povo, uma vez rodeada por conflitos de classe e o início da queda do grande império russo.
Apesar da evidência de seu talento, a peça foi um grande fracasso. Tchekhov, um homem que sempre havia encontrado nas letras um veículo para a liberdade e a sobrevivência, pensou então renunciar à literatura. Mas, e como qualquer amante do teatro pode constatar, a situação foi só um dos desafios que o autor russo precisou enfrentar para se converter num dos nomes mais …