Postagens

Mostrando postagens de Maio 11, 2021

Escritoras do Sul selvagem

Imagem
Por Bárbara Ayuso © Jesse McCloskey Os pântanos. Os trailer parks . As mansões do algodão. Os banjos. As bocas podres. As sílabas rastejando como lama. O white trash , a escória racista. Crianças sujas amontoadas em pick-ups , peles de animais selvagens secando ao sol, macacões jeans e bonés engordurados. Rifles, sucata enferrujada, destilarias em celeiros. Bandeiras confederadas. Rednecks , senhoras do sul, suadas vendedoras de bíblias. Tudo imundo que enxameia do Atlântico ao Golfo do México: o Sul, o gêmeo do malvado dos Estados Unidos. Fascinante e repulsivo ao mesmo tempo. Que lindo o Sul quando fica feio, quanto dura da peste até a derrota. Não existe lei que o dobre, mas é assim: decadência, quanto mais furiosa, mais bela.   Com tudo isso vocês devem ter pensado em William Faulkner, é claro. Na calamidade de O som e a fúria , na obscuridade do Santuário . Ou talvez no velho Sul de Tennessee Williams, na aspereza do Truman Capote menos novaiorquino, no empoeirado Cormac McCarthy,