Postagens

Mostrando postagens de Maio 9, 2008

A vida e a poesia de Manoel de Barros

Imagem
Falar sobre Manoel de Barros é falar da palavra enquanto instância infinita de sentidos. Sua poesia se constrói num denso território semântico mas preenchido de nadas. É o poeta da simplicidade, dos simples, de quem vê o cotidiano com olhos aguçados de poesia.
Nascido em Cuiabá, Mato Grosso, em dezembro de 1916, o ofício de poeta confunde-se com o de advogado nunca exercido e o de fazendeiro, tarefa para a qual mais adequou-se pela possibilidade de melhor aproximar-se da construção de um território fértil para sua obra.
Pode-se dizer que o poeta é filho da terra. Tinha somente um ano de idade quando o pai decidiu montar a fazenda no Pantanal mato-grossense e, cresceu brincando no terreiro da frente de casa, pés descalços, entre os currais e as coisas simples, elementos juntados, mais tarde, na composição de tons com que pinta os versos. 
Aos oito anos de idade foi para o colégio interno de Campo Grande e depois para o Rio de Janeiro. O próprio poeta diz que não gostava de estudar até…