Postagens

Mostrando postagens de Agosto 30, 2022

Oscar Wilde contra a parede

Imagem
Por Mercedes Alvarez Oscar Wilde e Alfred Douglas, 1893. Arquivo: British Library   Em 1895, sob a Lei de Sodomia que vigorava na Inglaterra desde os tempos de Henrique VIII e no auge da popularidade de sua carreira, Oscar Wilde foi julgado por conduta indecente. Não há necessidade de se deter em reflexões sobre o puritanismo hipócrita que a rainha Vitória converteu em marca registrada de sua monarquia. Em 1885, a mulher que reinou sessenta e três anos havia ajustado os cravos sobre o comportamento impudico. Nesse ano, não só a sodomia, mas qualquer ato de afeição entre homens era passível de condenação. As penas continuaram de pé após sua morte, e alcançaram o discípulo mais brilhante de Wittgenstein: Alan Turing escolheu o suicídio aos 41 anos, após ser submetido à castração química.   Décadas antes, em 1891, um já renomado Oscar Wilde conheceu Lord Alfred Douglas, e começou o que mais tarde e da prisão, em um texto de inusual beleza intitulado De Profundis , o escritor chamaria sua