Postagens

1922: o ano 1 de Ulysses

Imagem
Por Christopher Domínguez Michael   Artistas e intelectuais, provavelmente, nunca estiveram antes tão conscientes do início de uma nova era como naquele 1922 que agora celebramos. Foi notoriamente previsto por Virginia Woolf em “Character in fiction” (1924), uma reflexão sobre o novo romance onde ela afirmou, de forma vaga mas enfática, que “por volta de dezembro de 1910 o caráter humano mudou”, segundo nos lembra Kevin Jackson em Constellation of genius. 1922: Modernism year one . 1 Mas foi Ezra Pound antecipou, em sua também conhecida e célebre carta ao crítico H. L. Mencken de 22 de março de 1922: “A era cristã terminou à meia-noite de 29 a 30 de outubro do ano passado. Agora você está no ano I p. s. U [post scriptum Ulysses ], se isso serve de consolo.” 2 O estravagante Mencken, cujo nietzscheanismo outrora provocador começava a sair de moda, certamente resmungou. Finalmente, em Not under forty (1936), Willa Cather o colocará mais claramente: “O mundo se dividiu em dois em 1922”

Boletim Letras 360º #463

Imagem
DO EDITOR   1. Caro leitor, as publicações diárias nesta página retornam na próxima segunda-feira, 24 de janeiro de 2022. Estamos preparados para continuar mais um ano juntos, o 15.º, lendo, comentando, discutindo livros de significação para nós e temas ligados ao literário e recomendando leituras. Tudo é deveras desafiador no atual tempo, muito pior, diria, que noutros anos, mas, se estamos vivos, continuemos com os propósitos que nos animam.   2. Reitero os constantes agradecimentos ao leitor que acompanha o Letras há muito e o que chega agora. Sua colaboração, lendo, comentando, compartilhando, expandindo os pequenos horizontes nossos é o mais importante. Por isso, todo o nosso obrigado! Mario Quintana. Foto: Eneida Serrano.   LANÇAMENTOS   Samuel Beckett em alta. Livro reúne três peças de que compõem sua obra tardia .   Vozes femininas — Não eu, Passos, Cadência  reúne três peças de Samuel Beckett que compõem a obra tardia deste que é um dos mais importantes dramaturgos do século

Reflexos da História: dualismo e polifonia na literatura judaica moderna

Imagem
Por  Guilherme de Almeida Gesso Don Copeland.   1. O mundo polarizado   Toda a organização de O Homenzinho (1864), estreia literária de Mêndele Môikher Sfórim, baseia-se no conflito entre os valores atrasados do shtetl russo, oriundos de formas medievais de sociabilidade, e as inovações iluministas que vinham sendo engendradas no seio da Europa Ocidental, sobretudo na França e na Alemanha. A bipolaridade Oeste-Leste, descrita por historiadores como Steven Ascheim, na verdade pautava boa parte dos debates internos à comunidade judaica internacional, indecisa quanto a assimilar ou rejeitar as produções ideológicas em nascimento. O objetivo de Mêndele ao escrever seu livro debutante não poderia ser mais claro: colocar em cena os termos deste conflito para então apresentar um posicionamento político reformista, cujo pressuposto era a necessidade imperativa de superar a paralisia mental e a pobreza material das comunidades dos Ostjuden . Conforme se vê pelo desenvolvimento da trama, tal s

Boletim Letras 360º #462

Imagem
    DO EDITOR   1. Caro leitor, estas foram algumas das notícias que passaram pela página do Letras no Facebook durante a semana.   2. Volto a lembrar sobre o sorteio do Kit com três livros da PontoEdita: Ida um romance , de Gertrude Stein; Desvio , de Juan Francisco Mortetti; e Faça-se você mesmo , de Enzo Maqueira. Os dois últimos títulos foram resenhados aqui no Letras e estão entre os Melhores Livros de 2021 na categoria prosa.   3. Volto a lembrar também sobre a importância do seu apoio a iniciativas como o Letras ; é com os recursos dos sorteios que buscamos ajuda para custear hospedagem e domínio do blog na web . Esse reforço tem outra preocupação: até este final de semana, apenas uma pessoa estava inscrita.   4. Você sabe todas as informações sobre como participar do sorteio aqui . No mais, muito agradeço pela companhia, a leitura e o apoio ao trabalho com o Letras ! Alan Pauls. Foto: Alejandra Lopez.   LANÇAMENTOS   Dobradinha do argentino Alan Pauls.   1. A reedição de um

Boletim Letras 360º #461

Imagem
DO EDITOR   1. Caro leitor, estas foram algumas das notícias publicadas na página do Letras no Facebook durante a semana.   2. Alguém mais atento terá reparado que nas edições mais recentes desta post, algumas das novidades foram mostradas primeiro (ou apenas) aqui. É uma prática de deslocamento entre as redes e o blog experimentada noutras ocasiões aleatórias e que agora se fará uma constante na consolidação deste espaço.   3. O Boletim Letras 360.º começou quando o Facebook iniciou uma política de entrega das publicações cada vez mais reduzida. Desde então, a coisa só piorou, enquanto os acessos ao blog ganharam novo impacto. Por isso, talvez seja a hora de fazer o caminho de volta, não?   4. Muito agradeço pela companhia, a leitura e o apoio ao trabalho do Letras ! Samuel Beckett. Foto: John Minihan.   LANÇAMENTOS   A Biblioteca Azul / Globo Livros inicia o ano de 2022 com a publicação de dois livros de Samuel Beckett .   1. A princípio concebido para se tornar um romance, Mais