Postagens

Mostrando postagens de Setembro 2, 2019

A angústia de Kafka

Imagem
Por Alfredo Bryce Echenique


Acostumamo-nos a descrever como kafkianas certas situações inexplicáveis ​​que nos surpreendem muito e que parecem ser o produto da fantasia e não da realidade. O jovem Franz Kafka não imaginava, quando, no leito de morte, confiou a seu amigo Max Brod que queimasse todos os seus escritos, que suas obras se tornariam um verdadeiro mito da literatura universal.
A verdade é que, até recentemente, Kafka era um autor silenciado e proibido em certos países. Na Alemanha, não foi divulgado até depois da Segunda Guerra Mundial; algo semelhante aconteceu em seu país, a antiga Tchecoslováquia e em outros estados da Europa Oriental. No entanto, a força e a dimensão de seu trabalho conseguiram unanimemente interessar os críticos e a maioria dos artistas dos séculos XX e XXI: escritores, pintores, músicos, diretores de cinema etc.
Quando a tuberculose acabou com a vida frágil do escritor, ele tinha apenas 41 anos e seus trabalhos mais importantes, exceto A metamorfose (1…