Revistas





O mercado editorial brasileiro é muito pobre em publicações de qualidade. Quando estreou por cá a publicação de uma revista preocupada apenas com livros e literatura, vibrei. Era a Revista Entrelivros, da Duetto Editorial. O que houve não sei, mas as edições findaram depois de três anos e de 32 números. Ficaram as outras. Mas, havemos de concordar, que o conteúdo não é tão completo como era o da Entrelivros. Queixas à parte, fiquemos com o que podemos ter. 


Agora podemos dispor gratuitamente do material on-line - e isso é novidade! - do acervo de uma das mais importantes revistas, que não chega ao padrão Entrelivros, mas merece a divulgação, porque, a meu entender, é o que dispomos de melhor em circulação no mercado brasileiro. Digo uma das mais importantes porque deveria ser uma revista mais completa; ela, no entanto, ainda assim traz um diferencial das que tem no mercado atualmente. É um riquíssimo acervo de textos sobre cultura e ciências humanas disponível gratuitamente.

Estão digitalizados os conteúdos integrais desde o ano de 1997 de todos os Dossiês que são publicados na revista. Para facilitação e credibilidade da pesquisa, o nome dos autores e o número da edição correspondente são apresentados no início de cada texto. Falo, evidentemente, da Revista Cult, publicada mensalmente, pela Editora Bregantini. Vale a pena conferir. Ah, se a Duetto Editorial tomasse essa atitude um dia.

Clique aqui para fazer o cadastro gratuitamente no site

Caso encontre dificuldades, por favor, envie uma mensagem para site@revistacult.com.br.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Carolina Maria de Jesus, a escritora que catava papel numa favela

20 + 1 livros de contos da literatura brasileira indispensáveis

José Saramago e As intermitências da morte

José Saramago e Jorge Amado. A arte da amizade

Cecília Meireles: transcendência, musicalidade e transparência

Sor Juana Inés de la Cruz, expoente literário e educativo do Século de Ouro espanhol

Visões de Joseph Conrad

Ensaios para a queda, de Fernanda Fatureto

A melhor maneira de conhecer o ser humano é viajar a Marte (com Ray Bradbury)

Os diários de Sylvia Plath