Postagens

Mostrando postagens de Abril 23, 2017

A importância de se chamar Elena Ferrante

Imagem
Por Jenn Díaz


O desafio para quem escreve é preencher a distância entre o que você vive e o que conta, sentir fisicamente o impacto da narração... Frequentemente, começamos a escrever muito rápido e as páginas ainda estão frias. Só quando a história gruda em nós como uma luva, é chegado o momento de contá-la. (Elena Ferrante)
Uma obra literária nem sempre se sustém por uma obra literária mas por um autor. Elena Ferrante nos obriga a aprender a ler corretamente: valorizar o que se tem entre mãos, que é um livro, e retirar daí toda a informação necessária. Ana María Matute disse que se alguém queria encontrá-la estava em seus livros. O que da Matute necessitamos saber e ter em conta é sua literatura e isso é o que Elena Ferrante nos oferece com seu anonimato – um livro puro. Não ser ninguém é um exercício a que o escritor não está, em sua grande maioria, disposto a fazer. Ser escritor, não é que tenha demasiadas vantagens sociais nem, certamente, econômicas, mas o artista normalmente é …