Postagens

Mostrando postagens de Maio 14, 2018

Do Globe para o globo: Shakespeare in loco

Imagem
Por Guilherme Mazzafera


Toda biografia é uma espécie de ficção: há um esforço inato da imaginação para preencher as lacunas deixadas pela história com o intuito de compor uma imagem una, concreta e factível do ser representado. Toda biografia é uma aspiração ao verossímil, e não à verdade, que não há, sendo sempre uma construção interessada e erigida sobre pontos de vista específicos que cabe ao leitor rastrear.
Posto de outro modo, o biógrafo é como um poeta que tem ao seu dispor um arsenal de recursos materiais (as palavras em estado de dicionário ou em imanência no corpo de outras obras), cabendo ao artista a capacidade de unir, alijar e ressignifcar tais palavras, daí a importância de preposições, conjunções e espaços de não palavra na composição e leitura de um poema.Não é à toa que o mais difícil em decorar versos está em internalizar estas partículas que sub-repticiamente reinventam o mundo e a linguagem. Em certa medida, a tarefa do biógrafo é a de inserir conectivos aos fatos…