Postagens

Mostrando postagens de Agosto 13, 2020

O trigo e o joio, de Fernando Namora

Imagem
Por Pedro Fernandes



O medo é capaz de nos conduzir para as situações mais assombrosas. Instaurado na consciência, sua força invisível, de mil garras, infecta e corrompe os corpos de mil maneiras e atinge com a mesma violência os que nos são próximos física e espiritualmente até se converter em pavor e, levando uns contra os outros, conduz toda uma ordem para a loucura, a danação e o caos. Esta poderia ser uma boa síntese sobre O trigo e o joio, de Fernando Namora. É este um livro que ao lado de Domingo à tarde sempre se recomenda entre suas principais obras de elevado fulgor criativo.
Situado no âmbito da ficção neorrealista, este romance não se centra em exclusivo no drama social das gentes de periferia, ainda que a questão esteja muito avivada em toda narrativa: é visível a exploração dos latifundiários sobre os trabalhadores, a luta incansável dos pequenos produtores submetidos ao jugo da pequena maquinaria dos que lucram, o conluio entre os poderes de domínio para manutenção de u…