Postagens

Mostrando postagens de Setembro 1, 2020

A garota de Ipanema e a garota de Paris

Imagem
Por Thiago Teixeira


Ruy Castro escreveu recentemente na Folha de São Paulo que “Garota de Ipanema” não encontraria hoje acolhida do público, pois a canção, com seu conteúdo sexista, sofreria algum tipo de boicote. Não é possível saber em que medida o autor está falando sério, já que o artigo, irônico, não foi mais adiante. O fato é que Ruy Castro não consegue negar ou desmentir que a música, a despeito da evidente beleza, possui sim uma visão fetichista da mulher. Aliás, são tantas as canções brasileiras atuais tão ou mais fetichistas, e nem por isso sofrem qualquer boicote.
De todo modo, há outras dimensões da música que podem ser exploradas, abordagens outras. A nós, cuja abordagem estritamente literária mais interessa, cabe pensar a letra como parte da obra de Vinicius de Moraes, e a obra como parte da tradição literária.
A imagem da mulher que passa pode ser encontrada em ouros poemas do autor, como em “A mulher que passa” ou “Balada das meninas de bicicleta”, os quais flagrantem…