Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro 5, 2018

Pastagens do Céu, de John Steinbeck

Imagem
Por Pedro Belo Clara


Apesar de se inserir no grupo das primeiras obras do escritor norte-americano, em Pastagens do Céu (1932) já é possível identificar alguns dos traços e temas que, um pouco mais tarde, consolidariam os contornos da identidade literária do autor. Afinal, o seu primeiro sucesso, O Milagre de São Francisco, estaria apenas a três anos de distância e a sua magnum opus, As Vinhas da Ira, não tardaria mais de sete a ser publicada.
O presente trabalho convida-nos a visitar um fértil vale, o Corral de Tierra, em Monterrey, Califórnia, o estado natal de Steinbeck e o principal motivo das suas inspirações, especialmente durante a primavera da sua carreira. A obra aglutina doze curtas narrativas, onde se relata, de forma genuína e globalmente poética, a vida de diversas famílias que aí habitam.
É certo que falar de Steinbeck é lembrar alguém fortemente ligado à terra e ao homem de condição mais simples, é evocar as fortes preocupações sociais que se espelham nos diversos ret…