Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro 20, 2019

Veredas do Grande sertão

Imagem
Por Mauro Libertella


Em 1908, enquanto Henri Matisse dava a conhecer Harmonia em vermelho no Hermitage em São Petersburgo, nasciam personagens tão diferentes como Simone de Beauvoir, Atahualpa Yupanqui e James Stewart e se fabricava o primeiro carro Ford T. Nascia também João Guimarães Rosa. A secreta lógica do mundo acertou que o nascimento se produzisse em Cordisburgo, um povoado perdido nas Minas Gerais, no coração do vasto mapa brasileiro. Seu pai, como quase todos ali no lugar, praticava muitas e estranhas profissões: comerciante de aves, juiz de paz, cabeleireiro e contador de histórias. Essa multiplicidade, tão própria do aqui e agora em que se formou Guimarães Rosa, marcaria uma das grandes linhas narrativas que se destaca de sua obra.
Em sua primeira infância, o menino fugia de casa e vagava buscando aqueles lugares onde os trabalhadores e os vaqueiros contavam suas histórias enquanto comiam. Podemos imaginá-lo escondido entre as cadeiras de palha de um casarão, ouvindo asso…