Clarice Lispector - entrevistas, de Claire Williams



Já disse outra vez por aqui que Clarice Lispector é hoje, juntamente como outros nomes da literatura brasileira, tais como Machado de Assis, uma das escritoras mais estudadas. Reafirmo. É sim. Sem dúvida. Há abordagens em torno de sua obra para todos os gostos, inclusive os duvidosos. No mercado editorial circula também uma leva de publicações de uma outra Clarice. Clarice Lispector - entrevistas, é uma dessas publicações. Editado pela Rocco, trata-se de um livro que reúne parte significativa das entrevistas feita pela Clarice jornalista para a então revista Manchete, em fins dos anos 60.

O livro organizado por Claire Williams põe uma Clarice tão direta com sua metralhadora de perguntas quanto com as suas respostas nas entrevistas em que Clarice escritora deu. Lembro aqui daquela última entrevista dada ao jornalista Julio Lerner para a Tv Cultura. A inteligência de Clarice jornalista então ultrapassa anos-luz a mesmice de muitos jornalistas quando se põem diante de um escritor.

"Sou fervente admiradora de Ferreira Gullar. ... Desconfiava que ele rejeitava a minha 'literatura'. Mas o que fazer? Nada, senão continuar a gostar do que ele escrevia e escreve." Diz Clarice sobre o poeta Ferreira Gullar. E de Rubem Braga: "Há mil 'rubens' dentro de Rubem Braga, é claro, assim como há mil 'clarices' em mim. E tanta coisa eu desconheço em Rubem, que era melhor entrevistá-lo de vez."

Clarice Lispector - entrevistas é um achado para quem quer conhecer uma das mil clarices, inclusive ela própria escritora.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Carolina Maria de Jesus, a escritora que catava papel numa favela

20 + 1 livros de contos da literatura brasileira indispensáveis

José Saramago e As intermitências da morte

José Saramago e Jorge Amado. A arte da amizade

Cecília Meireles: transcendência, musicalidade e transparência

Sor Juana Inés de la Cruz, expoente literário e educativo do Século de Ouro espanhol

Visões de Joseph Conrad

Ensaios para a queda, de Fernanda Fatureto

A melhor maneira de conhecer o ser humano é viajar a Marte (com Ray Bradbury)

Os diários de Sylvia Plath