O trabalho plástico dos escritores


2012 marca o 75º aniversário da publicação de O Hobbit, recém adaptado (quer dizer a primeira parte já está em finalização) para o cinema. E, com essas duas empreitadas uma série de novidades tem sido apresentadas em torno do livro de J R R Tolkien.

Primeiro, foram os seus desenhos feitos para o livro em questão, sobre os quais falamos aqui; mas, vejam só que outra novidade boa: o site Flavorwire saiu à cata de outros escritores que, como Tolkien, também gastaram seu tempo rabiscando coisas para seus trabalhos; a amostra tem dez nomes, que reproduzimos a seguir mais alguns outros elementos que se aventuram entre uma obra e outra a cometer seus trabalhos de artes plásticas.

1 – encabeça a lista o próprio Tolkien que compôs ilustrações e mapas, não apenas para O Hobbit, como para O senhor das anéis:


2 – depois, Kurt Vonnegut: seu primeiro trabalho de ilustração aparece em 1969 em Matadouro-5, mas seus desenhos serão reconhecidos quatro anos depois em Café da manhã dos campeões.



3 – William Makepeace Thackeray: o romancista do século XIX fez ilustrações para as primeiras edições do seu famoso Feira das vaidades.



4 – Günter Grass: o escritor Prêmio Nobel de Literatura é sempre quem projeta as próprias capas dos livros e várias de suas obras contém desenhos seus. Para Grass, que também publicou livros de desenhos, o aspecto visual da obra literária é tão importante quanto o texto.




5 – William Blake: da lista, talvez o mais conhecido. Muitos dos seus livros foram ilustrados e impressos por ele mesmo, sendo um dos pioneiros na combinação das artes visuais com a poesia. Na gravura, a famosa aquarela de seu livro A Europa, uma profecia, de 1794.



6 – T S Eliot: a primeira edição de Old possum’s of practical cats, publicada em 1939, teve a capa projetada pelo poeta. No ano seguinte, o livro foi reeditado com ilustrações de Nicolas Bentley.



7 – Evelyn Waugh: o primeiro romance do escritor veio integralmente ilustrado por ele próprio.



8 – Joseph Rudyard Kipling: os textos de Kipling para crianças sempre vieram com ilustrações próprias feitas com caneta a tinta, mas textos para adultos, como A cidade da noite terrível também foram ilustrados por ele.



9 – Alasdair Cinza: várias obras suas foram por ele mesmo ilustradas. A amostra com as imagens são de sua obra mais famosa Lanark.



10 – Camilo José Cela: o escritor Prêmio Nobel de Literatura em 1989 não terá se dedicado a ilustrar sua obra, mas a construir uma obra só com ilustrações. Ao longo de vários anos desenhou e em 1997 decidiu mostrar o material ao editor para editá-los em livro; a ideia vingou e dois anos depois saíram numa tiragem limitadíssima: 83 exemplares numerados e assinados para comemorar os 83 anos do escritor.



11 – Jack Kerouac: já havíamos postado aqui esta. O escritor beat quando findou o seu On the road enviou junto com o manuscrito aquilo que deveria ser a capa do livro. Daria para acrescentar nessa lista ao lado do Bruno Schulz.

**

E, então, que tal pensarmos uma lista deste tipo para escritores brasileiros? Já colocaríamos logo logo o Carlos Drummond de Andrade. Veja nossa post CDA e a arte de desenhar publicado no especial sobre o poeta que fizemos este ano e diga se não estamos certos.

Ligações a esta post:
>>> No Tumblr do Letras apresentamos uma galeria com mais dez desenhos de Camilo José Cela.



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Uma pedra no caminho para a modernidade: o projeto drummondiano de humanizar o Brasil

Os melhores diários de escritores

A partir de quando alguém que escreve se converte num escritor?

Escritos nas margens

A relevância atual de Memórias do cárcere, de Graciliano Ramos

Cecília Meireles: transcendência, musicalidade e transparência

José Saramago e Jorge Amado. A arte da amizade

História da menina perdida, de Elena Ferrante

O túmulo de Oscar Wilde

Angela Carter, a primazia de subverter