Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro 16, 2011

Dois fragmentos para poema

Imagem
e porque sou tua puta posso te servir  ―  torto ou direito frente e verso, verso que é melhor * Sou de amores. Não do famigerado amor lírico, profilático e imaculado dos românticos de primeira hora. Sou do amor vivido. Do amor obsessivo dos maníacos assassinos. Sou do amor furtivo dos quartos de hotel de categoria desconfiável. Do amor depravado de masoquistas inconsequentes. Do amor de líquidos, engates, dores e desenlaces. Sou de amor corpo-e-carne. * Acesse  o e-book  Palavras de pedra e cal  e leia outros poemas de Pedro Fernandes.