Postagens

Mostrando postagens de Dezembro 4, 2018

“Diversidade ordenada”: A imagem descartada: para compreender a visão medieval de mundo, de C. S. Lewis

Imagem
Por Guilherme Mazzafera


Gestada por um espírito móvil e eclético, a obra de Clive Staples Lewis desafia categorizações rentes, espraiando-se de uma crítica literária de vasta amplitude – mas de recorte preciso, como no impressionante Alegoria do amor – à fluidez persuasiva do teólogo popular de obras seminais como Cartas de um diabo a seu aprendiz e Os quatro amores. Minha aproximação à sua obra é ainda recente, conhecendo de alguns anos apenas os sete volumes de Nárnia e o já referido Cartas. Entre a leitura mais ou menos ritmada dos livros teológicos, optei por imergir em seus escritos de crítica literária, começando por um aparentemente mais didático e instigante para compreender não apenas a própria concepção de Lewis, mas também a de alguns de seus amigos escritores como J.R.R. Tolkien, Owen Barfield e Charles Williams, o núcleo básico dos Inklings1, no que se refere ao interesse pela cultura do medievo. Trata-se de A imagem descartada: para compreender a visão medieval de mundo