Postagens

Mostrando postagens de Janeiro 28, 2013

O clássico de combate*

Imagem
por Sandra Vasconcelos Jane Austen em retrato do século XIX. Dizem que ela escrevia em pedacinhos de papel, um artifício ou mania desenvolvida pela timidez da escritora que nunca se sentiu à vontade diante dos seus escritos.  O recolhimento à esfera doméstica, o horizonte acanhado, a discrição da autora – nada faria supor que os romances de Jane Austen (1775-1817) viriam a ocupar um lugar de destaque nas letras inglesas e chegariam a ser considerados verdadeiros clássicos. No entanto, essas narrativas de amor e casamento tornaram-se, ao longo do tempo, unanimidade de público e de crítica e deram a Austen a fama que ela não conheceu em vida. Se as oportunidades de desenvolvimento profissional e intelectual eram reduzidas para as mulheres, principalmente para aquelas de sua condição social, Austen soube traduzir essas limitações e transpor, para o plano literário, uma experiência que era a de tantas jovens naquele momento de transição entre os séculos 18 e 19. Dessa