Preencha o formulário para participar da promoção. Se você não chegou aqui pelo Facebook, não deixe de findar sua inscrição cumprindo o restante do regulamento desta promoção.

Boletim Letras 360º #308


Aproveitamos esta ocasião para noticiar que a chegada de fevereiro traz a expectativa pela nova edição de Grande sertão: veredas e com ela a da realização de nossa segunda promoção de 2019. E queremos lembrar que até o dia 15 desde mês estão abertas as inscrições aos interessados em fazer parte do grupo de colunistas do blog. As informações sobre estão disponíveis neste endereço

Sabe-se que há originais de J. D. Salinger que serão inéditos e publicáveis. Mais detalhes ao longo deste Boletim. 


Segunda-feira, 28/01

>>> Brasil: Três novos títulos na coleção Tintim

No universo dos quadrinhos, poucos autores conseguiram marcar tão profundamente a memória afetiva do leitor como Hergé, pseudônimo de Georges Prosper Remi. Tintim, seu personagem mais famoso, já foi publicado em dezenas de idiomas, virou filme, desenho animado, seriado de TV e peça de teatro, e continua encantando o público. Mais de 30 anos após a morte do autor belga e para celebrar este clássico dos quadrinhos, a Globo Livros apresenta mais três edições de colecionador da série As aventuras de Tintim; são fac-similares e em capa dura: A orelha lascadaA ilha negra e O lótus azul, as primeiras aventuras publicadas da personagem. Em A ilha negra, Tintim e Milu viajam para a Inglaterra em busca de uma gangue de falsificadores de dinheiro. Sem perceber que sua vida corre risco, o jornalista viaja a uma ilha misteriosa para descobrir o grande segredo que ela guarda – e o motivo pelo qual ninguém tem coragem de explorá-la. Essa história recebeu diferentes versões durante a vida de seu criador, mas nesta o leitor poderá conferir a representação da Inglaterra e dos ingleses no início do século XX criadas Hergé. A orelha lascada foi publicado pela primeira vez no suplemento juvenil belga Le Petit Vingtième, em 1937; nesta aventura do repórter Tintim e seu cão Milu mostra a perseguição aos ladrões de um ídolo roubado em um museu na América do Sul. E em O lótus azul a dupla viaja à China para investigar a origem da tentativa de envenenamento de um visitante misterioso.

>>> Estados Unidos: Depois de vários anos de produção, Tolkien estreia em maio

O filme baseado na vida do autor de O Senhor dos Anéis é produzido pela Fox Searchlight. As primeiras imagens mostram o ator inglês Nicholas Hoult na pele de Tolkien. Edith Bratt, mulher do escritor e filólogo, é interpretada por Lily Collins. Dirigido pelo finlandês Dome Karukoski e com roteiro de David Gleeson e Stephen Beresford, Tolkien explora "os anos de formação do autor órfão enquanto descobre a amizade, o amor e a aspiração artística entre um grupo de proscritos na escola. Isto leva-o para o mundo da Primeira Guerra Mundial, que ameaça destruir a ‘Irmandade’. Todas estas experiências haveriam de inspirar Tolkien a escrever os seus famosos romances sobre a Terra Média", refere a sinopse oficial. O Hobbit, a primeira história do autor passada no universo de O Senhor dos Anéis, foi publicada em 1937. O filme também explora, segundo Karukoski, "aqueles anos iniciais em que o artista que somos confronta, de certa forma, a nossa imaginação", cita o USA Today. O romance entre o autor e Edith Bratt, que Tolkien conheceu quando esta tinha 16 anos e com quem viria a casar, também ocupa um lugar especial no longa-metragem.

Terça-feira, 29/01

>>> Brasil: Livro de Giambattista Basile considerado um dos precursores dos livros de contos de fadas no Ocidente ganha edição inédita

Pouco conhecido entre nós, já que mesmo as antologias raramente incluem as fábulas do escritor napolitano, falha que tem sido justificada, segundo Dirce Waltrick do Amarante, por algumas dificuldades: porque sua obra foi escrita em napolitano, a fim de preservar a língua na qual os camponeses da região lhe narravam esses contos da tradição oral; e o uso de trocadilhos, de jogos de palavras e de incontáveis metáforas, que chegaram a ser analisadas por Italo Calvino no ensaio "O mapa das metáforas"; e, publicados postumamente e com muitos erros de impressão e revisão, o que torna o trabalho de resgate da obra ainda mais complexo. A tudo isso soma-se o rebaixamento da crítica, mesmo sendo a obra elogiada pelos irmãos Grimm. A Editora Nova Alexandria publica no Brasil pela primeira vez em português, os contos completos de Giambattista Basile, O Conto dos Contos: Pentameron, em tradução direta do napolitano de Francisco Degani. A tradução é fruto de longos anos de estudo e de uma pesquisa de pós-doutorado desenvolvida na Pós-graduação em Estudos da Tradução da UFSC, sob a supervisão da especialista Andréia Guerini. Degani é responsável também pelos comentários e pelas fartas notas que acompanham o volume e que dão à obra em português um caráter acadêmico. Um texto clássico de Benedetto Croce, escrito em 1924, se destaca entre outros paratextos que compõem o livro, os quais acabam, entretanto, por repetir muitas das informações oferecidas por ele.

>>> Brasil: O poeta Manoel de Barros é tema da 43ª edição do programa Ocupação Itaú Cultural

Com manuscritos e outros materiais selecionados do acervo pessoal do homenageado, a exposição passeia por toda a trajetória do autor – que brincava com a norma culta da língua e monumentava as coisas e seres (o humano, inclusive) desprezados por uma sociedade focada na velocidade, no consumo, no descarte. "O que é bom para o lixo é bom para a poesia", escreveu ele em "Matéria de Poesia" (1970). Além da mostra, o programa deu origem a uma publicação impressa, distribuída gratuitamente na recepção do instituto, e a uma série de conteúdos online, como entrevistas em vídeo com parentes e colegas de Manoel. A exposição abre dia 13 de fev. e fica em cartaz até 7 de abril, no Itaú Cultural, em São Paulo.

Quarta-feira, 30/01

>>> Brasil: Reedição da obra completa de Fiódor Dostoiévski

Depois da publicação da obra completa de William Shakespeare, Machado de Assis e Aluísio Azevedo mais o Dom Quixote, de Miguel de Cervantes, a Editora Nova Aguilar anuncia a publicação da obra completa de Dostoiévski. São quatro volumes que apresentam, entre outros textos: (1) uma introdução geral à obra do escritor russo e novelas da juventude como Noites brancas, O pequeno herói e O duplo; (2) obras de transição, e aqui se inclui textos como Humilhados e ofendidos e Memórias da casa dos mortos; (3) romances da maturidade, incluindo Crime e castigo, O idiota, O jogador, e Os demônios; (4) e, por fim, O adolescente, Os irmãos Karamázov e entradas dos diários do escritor. As traduções de Natália Nunes e Oscar Mendes, do francês com auxílio do russo, foram revistas para esta nova edição que chega às livrarias nos próximos dias.

>>> Estados Unidos: Clarice Lispector para inglês ver

A coletânea Todas as crônicas, que foi publicada em 2018 no Brasil, ganhará edição em língua inglesa. A obra organizada por Pedro Karp Vasquez sairá nos Estados Unidos e na Inglaterra pela New Directions e pela Penguin Classics, respectivamente, com tradução de Margaret Jull Costa. A antologia trouxe vários textos inéditos e peças há muito conhecidas dos leitores da escritora brasileira.

Quinta-feira, 31/01

>>> Brasil: Uma visita à contística de Machado de Assis pelas mãos de Nádia Batella Gotlib

Publicadas a partir de 1870, as histórias de Machado de Assis continuam atuais. Se os detalhes são construídos tendo por modelo a cidade e os habitantes do Rio de Janeiro do século dezenove, ou pequenos povoados da província, os comportamentos, posturas, conflitos, emoções, paixões, egoísmos e outros vícios são os nossos de cada dia: os da nossa sociedade, que ainda carrega a carga do patriarcado, do machismo, do escravismo disfarçado e da desigualdade entre gêneros. Com seleção e organização da professora Nádia Batella Gotlib, os 25 contos que compõem a antologia – uns mais conhecidos, como "A igreja do diabo", "A cartomante", "Missa do galo", "Confissões de uma viúva moça", outros nem tanto, caso de "A causa secreta", "Curta história", "O caso da vara" – foram extraídos de diferentes obras e oferecem ao leitor uma importante e prazerosa experiência de descoberta ou de redescoberta do talento desse escritor, considerado um dos maiores da literatura brasileira de todos os tempos. 25 contos de Machado de Assis é uma publicação da Editora Autêntica.

>>> Brasil: Dois títulos de Friedrich Dürrenimatt

O escritor é conhecido do público brasileiro por suas peças, como A visita da velha senhora e Os físicos. Em A promessa, que leva o subtítulo Réquiem para um romance policial, o autor desfia uma trama de mistério que ao mesmo tempo homenageia e subverte as convenções do gênero. O romance apresenta a derrocada do experiente inspetor Matthäi. Apontado para solucionar o brutal homicídio de uma menina, Matthäi jura à família da vítima que encontrará o autor do crime. Insatisfeito com a conclusão oficial do caso, ele leva sua promessa às últimas consequências, arriscando sua carreira, seus princípios e sua sanidade. A história de Matthäi se converte em uma reflexão sobre justiça, culpa, virtude e acaso — temas de predileção do autor. Em A pane: Uma história ainda possível, o caixeiro-viajante Alfredo Traps tem de pernoitar em um vilarejo após seu carro sofrer uma pane na estrada. Ele se une a um grupo para um jantar. Os ilustres senhores que o convidaram têm o passatempo de encenar julgamentos e sentenças. Na posição de réu, Traps abrirá sua vida e seus segredos a estes desconhecidos de uma maneira irreversível. Nas duas obras, o autor cria pérolas narrativas: leituras envolventes que incluem mergulhos fundos na moralidade humana e reflexões sobre o lugar da literatura e o fazer literário no mundo contemporâneo. Por suas ideias provocadoras e críticas à sociedade europeia da época, Dürrenmatt marcou seu nome entre os principais autores de língua alemã da literatura moderna. As traduções de Petê Rissatti e Marcelo Rondinelli saem pela Editora Estação Liberdade.

Sexta-feira, 01/02

>>> Brasil: Torquato Neto por inteiro, online

Está disponível um novo sítio que apresenta aos leitores todo o universo do poeta Torquato Neto. Fotografias, vídeos, textos e criações diversas, músicas, manuscritos, informações biográficas e sobre a obra, enfim, uma exposição virtual e completa de um dos nomes fundamentais da Tropicália no Brasil. Trata-se de um sítio construído no âmbito do projeto "Torquato Neto — O Anjo Torto da Cultura Brasileira", a partir do acervo artístico do poeta, em parceria institucional do Conselho Nacional do SESI, UPJ Produções e Plug Propaganda e Marketing. Acesse aqui.

>>> Brasil: Nova edição, revista e ampliada, do livro que inclui as duas principais obras em prosa do poeta russo Óssip Mandelstam

O rumor do tempo (1925) e Viagem à Armênia (1933) são dois textos memorialísticos, de alta voltagem lírica, que trazem as impressões do autor sobre os períodos pré e pós Revolução de 1917. No volume eles são complementados por um posfácio do tradutor Paulo Bezerra e por um ensaio, inédito no Brasil, do Prêmio Nobel de Literatura Seamus Heaney, que analisa vida e obra do poeta e os esforços de sua esposa, Nadiéjda Mandelstam, em preservar seu legado em meio à perseguição do regime stalinista. A edição é da Editora 34.

>>> Estados Unidos: O filho de J. D. Salinger confirmou, pela primeira vez, que o falecido autor de O apanhador no campo de centeio escreveu uma quantidade significativa de textos que só agora poderão começar a ser revelados

O escritor estadunidense morreu em 2010 e deixou para traz um único romance e algumas coletâneas de contos. Rumores de novos textos, entretanto, sempre circularam. Os mais recentes quando da publicação da biografia Salinger de David Shelds e Shane Sallerno, em 2013 (leia mais aqui). Na época os dois disseram que existia pelo menos cinco novos livros, incluindo um conto com Holden Caulfield, o protagonista de O apanhador no campo de centeio, e um baseado no breve relacionamento do escritor com uma colaboradora nazista. Matt Salinger foi o mais categórico então, ao desmentir os biógrafos. A revelação de agora saiu numa entrevista exclusiva para o jornal The Guardian; segundo Matt, o pai nunca parou de escrever e tudo o que escreveu será publicado em algum momento". Mas, não revelou detalhes sobre os textos, nem quando poderão ser publicados. Ele e a avó, Collen O'Neill, ambos responsáveis pelo patrimônio de Salinger, trabalham na organização do acervo desde 2011. Em 2019 passam-se 100 anos do nascimento do escritor estadunidense.

.........................
Sigam o Letras no FacebookTwitterTumblrGoogle+InstagramFlipboard

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Os segredos da Senhora Wilde

11 Livros que são quase pornografia

Os muitos Eliot

Uma entrevista raríssima com Cora Coralina

Além de Haruki Murakami. Onze romances da literatura japonesa que você precisa conhecer

As melhores leituras de 2018 na opinião dos leitores do Letras

Boletim Letras 360º #309

Os melhores de 2018: prosa

O excesso que vive: Mac e seu contratempo, de Enrique Vila-Matas