Postagens

Mostrando postagens de Setembro 6, 2018

Jamais o fogo nunca, de Diamela Eltit

Imagem
Por Pedro Fernandes


O título do romance mais conhecido de Diamela Eltit é retirado do poema “Os nove monstros”, de César Vallejo. A leitura integral do texto, que não está dissimulado na obra da escritora chilena porque os dois versos que formam sentido com o sintagma nominal aparecem logo à entrada como epígrafe, antecipa o conteúdo de Jamais o fogo nunca. Pode-se afirmar, inclusive, que o poema se constitui em chave de leitura indispensável porque entrar na narrativa do romance sem esse conhecimento pode significar um tempo maior para captar quais os seus sentidos. O poema em questão assinala o tema da dor e se constitui numa espécie de grito do poeta sobre a indignidade do seu tempo, quando homens se distanciam perigosamente da humanidade e se constituem em carrascos dos seus semelhantes, impondo sobre uns aos outros o opróbrio e o horror.
Obviamente que este estágio de segregação aparece em Jamais o fogo nunca não se constitui de maneira íntegra a retomada deste estado poético – u…