Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro 8, 2019

Rapnik: "ou eu ganhava as batalhas ou não andava mais"

Imagem
Por Wagner Silva Gomes


Considero aqui poesia periférica como toda aquela que os poetas do gueto vêm produzindo em termos de prosa e verso desde 1970, tendo como referência discursiva o movimento Hip-Hop, que surgiu nos guetos norte-americanos e se espalhou pelo mundo.
Partindo deste recorte, tem-se a droga primeiramente algo comum, já que o seu consumo era usual como recurso anestesiante para os males do trabalho, para os males da guerra (Vietnã de 1955 a 1975), usada também para se ter uma percepção sonhadora ao ver a realidade, pois com a opressão, a falta de recursos, pouco é permitido sonhar no gueto. Além de muitos imigrantes jamaicanos, alguns deles responsáveis pelo surgimento do movimento (Kool Herc, Afrika Bambaataa) virem de uma cultura onde a maconha tem um uso religioso de encontro com Jah. 
A paranoia que se segue ao escrever ou ler é também comparável ao uso de droga, já que se persegue uma ideia, a de que aquele mundo descrito está acontecendo. Para criar esse universo …