Postagens

Mostrando postagens de Novembro 13, 2019

Marina Tsvetáeva. A vida é um lugar onde não se pode viver

Imagem
Por Reys García Burdeus


Considerada, juntamente com escritores da estatura de Boris Pasternak, Ósip Mandelstam ou Anna Akhmatova, como uma das autoras russas mais relevantes do século XX, Marina Tsvetáeva não se deixou prender por nenhuma corrente literária da época, criou seu próprio estilo. A sua escrita é complexa por seu caráter conciso, ao mesmo tempo em que sonora e impregna tudo com uma grande riqueza e heterogeneidade estética, provenientes de sua extensa e variada formação cultural.
“A prosa do poeta é uma tarefa diferente da prosa do prosador, nela a unidade do esforço (da diligência) não é a frase, mas a palavra, e muitas vezes a sílaba”.
Uma mulher de espírito rebelde, transgressora em tudo, na vida e na escrita, fiel a si mesma, consequente e ao mesmo tempo contraditória, sensível e apaixonada.
Tzvetan Todorov, o grande filósofo francês, linguista e sociólogo de origem búlgara, dizia: “Quando estou cansado, só consigo ler a prosa incandescente de Marina Tsvetáeva, porque …