Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro 11, 2014

William Burroughs fotógrafo

Imagem
Burroughs em Tânger, no Marrocos Há muitas coisas que vêm à mente quando se pensa em William Burroughs; as principais talvez sejam o vício em heroína ao longo da vida, o amor pelas armas de fogo e o ritmo de vida louca que terá sido um dos propulsores à formação de seu próprio estilo literário. Poucos sabem que seu romance Almoço nu é tão importante quanto Na estrada , de Jack Kerouac e Uivo , de Allen Ginsberg para toda uma geração na literatura de expressão inglesa e para o movimento Beat. E um público ainda mais reduzido desconhece que ele foi um exímio fotógrafo, com projeção tão ou mais importante que o amigo Ginsberg, quem também produziu um conjunto de fotografias que escreve boa parte da história do grupo da Beat Generation. Na fotografia, Burroughs foi um experimentalista; levou para aí (ou terá trazido daí) o método cut-up – técnica de colagem que, na literatura, uma frase ou conjunto de textos é cortado em pequenas partes e depois reorganizados de modo a criar a