Postagens

Mostrando postagens de Agosto 13, 2018

Amor, casais e casamentos em William Shakespeare (1)

Imagem
Por María Méndez Peña Much ado about nothing. De Alfred Elmore, 1846 o noivado, o casamento e o arrependimento podem ser comparados a uma giga escocesa, um minueto e uma pavana. Beatriz em Muito barulho por nada Fazemos aqui uma passagem por momentos e trajetórias na vida de William Shakespeare, vida vinculada à sua família, suas experiências juvenis cotidianas em Stratford, seu casamento e certamente o teatro em Londres. Acompanha-nos uma expressão que há muitos anos compartilho: “Somos admiradores de Shakespeare até à idolatria ou melhor além da idolatria” 1 – como dizia James Joyce. Ele é quem mais e melhor se aproximou à vida de Shakespeare e seu romance Ulysses  é nesse ínterim uma referência constante. Também os eruditos trabalhos de Harold Bloom e Stephen Greenblatt 2  têm sido os fios para atar cabos dada a amplitude e complexidade do tema. Meu gosto e admiração pelos clássicos estiveram vinculados ao estudo de suas obras em cátedras e seminários realizad