Postagens

Mostrando postagens de Dezembro 9, 2019

Rebecca West, o clássico da literatura britânica ainda por se descobrir

Imagem
Por Ana Marcos

Rebecca West conseguiu percorrer parte do século XX desfazendo qualquer possibilidade de que seu nome e obra fossem associados com algum rótulo ou uma ideologia. Conseguiu isso com um olhar particular sobre a história da Iugoslávia, os julgamentos de Nuremberg do regime nazista e sua maneira de entender o feminismo – então concebidos como ódio aos homens. “Eu nunca fui capaz de descobrir exatamente o que é feminismo; só sei que as pessoas me chamam de feminista toda vez que expresso sentimentos que me diferenciam da condição de um capacho”, disse ela. Foi assim, até se tornar uma das figuras mais relevantes da literatura do último milênio.
West nasceu em 1892 em Londres com o nome Cecily Isabel Fairfield que rapidamente mudou para Rebecca West em homenagem à heroína rebelde da obra A Casa de Rosmer, de Henrik Ibsen. Aos 16 anos, ela deixou a escola para se tratar de uma tuberculose e desde então se tornou uma autodidata. Seu pai, jornalista de origem irlandesa, já havia…