insônia



se na noite vaga
o sono abrisse-me
os misericordiosos braços
agarraria-o
como o escuro agarra-me
os olhos grilados nele.

* Acesse o e-book Palavras de pedra e cal e leia outros poemas de Pedro Fernandes.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Cortázar forasteiro

Dez poetas necessários da nova literatura brasileira

Os segredos da Senhora Wilde

Coral, de Sophia de Mello Breyner Andresen

Cortázar de A a Z

O que é a Literatura?, de Jean-Paul Sartre

Dez mulheres da literatura brasileira contemporânea