Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro 8, 2018

Uma sensação estranha, de Orhan Pamuk

Imagem
Por Pedro Fernandes



Uma ode ao destino, força indelével que nem sempre é coincidente com as determinações que criamos para nós mesmos. Assim é possível definir Uma sensação estranha, de Orhan Pamuk. Trata-se de um longo romance totalmente integrado à forma do Bildungsroman porque acompanha toda a trajetória, isto é a formação, da personagem Mevlut. O pai é um dos milhões de imigrantes que deixaram suas aldeias natal para ganhar a vida na cidade; essa história introduz o protagonista em cena, quando levado ainda criança para ajudar nos trabalhos do pai na venda de porta em porta de iogurte em Istambul. O périplo estrutura a própria narrativa e esta finda por construir um panorama bastante heterogêneo sobre a história universal do boom urbano que atravessa a história de milhares de lugares ao redor do mundo. Tanto é verdade que, todas as intensas transformações que tornam a capital turca de um lugar acolhedor e promissor a uma estranha selva de concreto, e os problemas decorrentes nesse…