Cadernos de Literatura do Instituto Moreira Salles online

Cadernos de Literatura Brasileira dedicados a Clarice Lispector. A edição faz
parte das quatro primeiras que recebem edição on-line.


Algumas das edições da prestigiada publicação do Instituto Moreira Salles começaram a se tornar raridades: estão esgotadas nas livrarias e a peso de ouro entre os livreiros e sebistas. Os Cadernos de Literatura Brasileira foram criados em 1996;o primeiro número apareceu em março daquele ano com uma homenagem dedicada ao poeta João Cabral de Melo Neto. A proposta inicial seria a de disponibilizar semestralmente uma nova edição integralmente voltada para um autor brasileiro. Isso terá acontecido até começar a rarear as edições, que parecem seguir agora mais um curso das efemérides.

Na apresentação do primeiro número, o IMS dizia que "a publicação será marcada pelo esforço em oferecer ao leitor o que for possível em termos de material exclusivo - textos inéditos (...) fotos, entrevistas e depoimentos." Interessada em ser uma edição capaz de conciliar múltiplos públicos e níveis de leitores, abria-se ainda para a reflexão acadêmica; e, neste plano, sempre um minucioso ensaio, encomendado a um especialista, e serviços obrigatórios, como dados biobibliográficos do autor". Algumas edições seguintes trouxeram mais de um ensaio, o que é, sempre enriquecedor; nenhuma obra se faz por uma única leitura, mesmo que abrangente. 

Outro interesse das publicações era o de se centrar em torno de escritores vivos, o que, dizia o editorial, não impedirá "o lançamento de números comemorativos, dedicados a autores já desaparecidos". Foi, afinal, no que o projeto de se converteu. Neste tempo editou até agora 25 edições sobre nomes como Ariano Suassuna, Millôr Fernandes, Hilda Hilst, Mario Quintana, entre outros. 

Bom, quem não guardar tanto apego pelo impresso ou mesmo precisar de algum socorro para acessar esse material ganha uma oportunidade: desde o início do mês de maio, o IMS começou a disponibilizar na web todo do conteúdo dessas publicações. Segundo nota divulgada na página da instituição a ideia é disponibilizar a cada mês quatro dos títulos já publicados. Na primeira fase, entraram on-line os cadernos sobre Carlos Heitor Cony, Clarice Lispector (talvez o mais cobiçado) e Millôr Fernandes.

Reunindo ao longo de uma década um acervo único de entrevistas, depoimentos, ensaios, manuscritos inéditos, registros fotográficos sobre a vida, a obra e o universo de alguns dos nossos escritores, os Cadernos são uma referência entre as publicações voltadas para a nossa literatura. Em suas edições, a publicação inaugurou no país um gênero de abordagem que encontra poucos paralelos mesmo em contextos de maior tradição cultural e editorial. 
 
Para acessar o lugar da ideia, clica aqui.
 


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Seis poemas-canções de Zeca Afonso

Boletim Letras 360º #573

Boletim Letras 360º #576

Boletim Letras 360º #579

Boletim Letras 360º #574

Boletim Letras 360º #575