José Saramago, ler, ver e ouvir

Detalhe de capa da edição brasileira de A viagem do elefante
É revirando a web que se encontram as novidades. A mais recente é este projeto multimídia que ainda está em desenvolvimento, mas que já dá caras de ser muito interessante. Em épocas de mídias diversas morre o livro que não conseguir se projetar em todas elas. E com o propósito de uma releitura e ao mesmo tempo uma promoção da obra A viagem do elefante, de José Saramago, os alunos disciplina de Laboratório de Cultura, Patrimônio e Ciência, do Mestrado em Ciências da Comunicação da Faculdade de Letras da Universidade do Porto (FLUP) estão desenvolvendo aviagemdoelefante.com.

No site da ideia, que segundo seu histórico, data de lançamento em 1 de junho de 2011, o leitor terá contato com a outra história dA viagem do elefante. É sabido que José Saramago escreveu esse romance tomando por base os fatos históricos de 1551, ano em que o então D. João III, rei de Portugal decide, por conveniência às relações desenvolvidas entre o reino português e o reino de Espanha, doar um elefante - aqui batizado de Salomão - para os recém-casados Maximiliano II e Catarina de Áustria. Mas a história tal qual, e disso também sabemos, é apenas mote para a construção do enredo desse romance.

Pois bem, o projeto em questão, reapresenta personagens, cenários e situações ao molde da história oficial estabelecendo, destarte, os laços plenamente possíveis entre os planos da ficção e daquilo que se lê como empírico. Também figuram uma série de vídeos com depoimentos de outras personalidades do mundo da literatura a falarem sobre o escritor Premio Nobel de Literatura e essa sua obra. Além de diversos desafios e passatempos onde o leitor pode testar seu conhecimentos acerca do romance. Um projeto que acaba por cumprir uma (re)descoberta da viagem de Salomão.

Segundo o texto de apresentação da proposta os mentores construíram o projeto com " o objectivo, não apenas de promover a leitura, mas também de partilhar uma interpretação diferente da obra que revisitamos, partindo da informação que reunimos, da experiência e sensibilidade de cada um.".

Para saber mais da ideia, clica aqui.
O projeto mantém uma página no Facebook que pode ser acessada aqui.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Cortázar forasteiro

Dez poetas necessários da nova literatura brasileira

Coral, de Sophia de Mello Breyner Andresen

Os segredos da Senhora Wilde

Cortázar de A a Z

O que é a Literatura?, de Jean-Paul Sartre

Dez mulheres da literatura brasileira contemporânea